Trabalhadores em Educação permanecem em greve

Os trabalhadores em educação pública estadual decidiram permanecer em greve por tempo indeterminado até que o governo apresente uma proposta concreta e por escrito para a categoria. A deliberação foi tomada em assembléia geral realizada na manhã dessa segunda-feira, 28 de fevereiro. O movimento grevista já entrou na terceira semana e, uma nova assembléia foi marcada para quarta-feira, dia 02 de março, às 15 horas, no pátio da Assembléia Legislativa Uma audiência pública também vai acontecer no Plenarinho da Assembléia legislativa para discutir a greve na educação.

De acordo com a presidenta do SINTE-PI, odeni Silva os trabalhadores em educação querem uma proposta por escrito e, a greve só vai acabar quando o governador Wilson Martins tomar uma posição em relação ao piso salarial da categoria. “O governo estadual disse que só iria negociar depois que o piso fosse fixado. O governo federal fixou o piso e até o momento o secretário Átila Lira, nem o governador Wilson Martins se pronunciaram se vão cumprir ou não o piso nacional da educação. Por isso, as escolas irão continuar paradas e os trabalhadores em greve”, afirmou Odeni.

Após a assembléia geral, os trabalhadores partiram em passeata até o Palácio de Karnak, para reclamar mais uma vez do descaso do governador Wilson Martins com a educação piauiense. Em frente ao Karnak, os manifestantes protestaram contra a arbitrariedade do governo, que se recusa a receber a categoria para negociar. “Estamos aqui numa manifestação pacífica, porém de enfrentamento contra esse governo autoritário, que não quer negociar. Viemos aqui para dizer que queremos que o piso seja cumprido. Nós queremos voltar a trabalhar, mas o governo tem que dá condições mais dignas de trabalho para nós”, disse o secretário de finanças do SINTE-PI, Manuel Rodrigues.

AUDIÊNCIA PÙBLICA

A audiência pública que estava marcada para esta segunda-feira, dia 28 de fevereiro foi adiada para a próxima quarta-feira, dia 02 de março. A mesma ocorrerá na assembléia legislativa, a partir das 15 horas. Após a audiência, acontecerá mais uma assembléia dos trabalhadores para discutir a greve.(Gp1)

Um estado chamado Sarney

 Disse certa vez o jornalista Cláudio Humberto (Brasília), que os adversários da  família Sarney, no Maranhão, reclamam à toa. Afinal, maranhense já nasce na Maternidade Marly Sarney, depois estuda nas escolas Sarney Neto, Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Saney e José Sarney; faz pesquisa na Bibloteca José Sarney, consulta-se no Posto de saúde Marly Sarney, mora numa das vilas Sarney, Sarney Filho, Kiola Sarney ou Roseana Sarney; Lê noticias no jornal da família, vê TV do clã, ouve 35 rádios (AM e FM) do grupo no Estado e, se quiser saber das contas públicas, vai ao Tribunal de Contas, cujo prédio foi batizado de Roseana Sarney.
Para transitar em São Luís, atravessa a ponte José Sarney, trafega na av. José Sarney e parte da Rodoviária Kiola Sarney. Se achar pouco, ainda pode morar no município José Sarney. Se não gostar, queixa-se no Fórum José Sarney ou na Sala de Imprensa Marly Sarney. E ainda tem direito a recorrer à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney.


AH, MÃO SANTA!!!
Descobri agora de onde surgiu sua inspiração para batizar tantos logradouros públicos com nome de familiares: É praça Mão Santa, Bairro Joaz Sousa(pai), Escola Jeanette Sousa (mãe), Escola deputado Moraes Sousa, Campus professor Alexandre Moraes Sousa(cunhado)- UESPI; Tem também estádio Mão Santa, Núcleo Tecnológico Maria de Nazaré Pires Fortes Carvalho (sogra), escola Olavo Carvalho (sogro), creche Adalgisa Moraes Sousa, além de uma sala no Detran, com o nome Joaz Rabelo de Sousa.
Existem muito mais locais batizados com nomes de familiares do ex- prefeito de Parnaíba, cujo administração tinha o slogan “a cidade em boas mãos” e ex- governador do Estado, que criou o “Sopa na Mão”. Taí um tema pra pesquisas… Ah! Enquanto Sarney manda no Maranhão há mais de 50 anos, Mão Santa foi prefeito apenas 4 anos e governador quase 8 anos.

Zé Hamilton
O prefeito José Hamilton tem feito provocações sobre o fato dele governar Parnaíba há mais de 10 anos e não existir prédios públicos com nome de familiares seus. Fui confererir: Tem a Escola Epaminondas Castelo Branco (pai), que foi deputado estadual e prefeito de Buriti dos Lopes, um dos maiores lideres da época na região; E Escola Albertina Furtado Castelo Branco (mãe), que havia falecido pouco tempo antes da inauguração do CAIC na primeira gestão ZH, de 95 a 98.
Também, Zé, se não homenageasse nem sua mãezinha….. Seu pai recebeu homenagem de outro prefeito, diga-se.
Ah! Tem a quadra Poliesportiva Carlos Furtado de Carvalho(sogro). Este merecia, não pelo fato de ser sogro, mas porque foi prefeito de Parnaíba.E bom prefeito!

Dilma chorou

José Sarney tem contado aos mais próximos uma cena protagonizada por ele e por Dilma Rousseff durante uma audiência ocorrida duas semanas atrás no Palácio do Planalto. Mal se iniciou a reunião, Sarney recebeu a informação de que Roseana Sarney fora internada, em consequência de um sangramento intestinal. A emoção tomou conta do recinto — choraram ambos.
A propósito, José Sarney é um dos raros parlamentares que se reúne com Dilma Rousseff a sós.

Deu no Portalaz:

Ria se puder
Ontem, em Brasília, o deputado Romário era indicado para a Comissão de Turismo e Desporto, da Câmara Federal. 
Tiririca para a de Educação. 



PONDERANDO


É assim que vão levando a educação do país.Analfas em setores nevrálgicos da Câmara Alta do Brasil. E ainda aparecem uns debochados achando que os professores do Piauí são intransigentes por realizarem paralisação para exigirem tratamento de seres humanos…(bsilva).

Fora!
A Consladel, empresa que mais lembra aquele saponáceo de mil e uma utilidades, está desativando todos os radares das rodovidas estaduais. Dizem que é por falta de pagamento. 
Pelo sim, pelo não, os equipamentos vão servir agora à Strans. 

Fica
Mas a Consladel vai continuar com um penduricalho no governo. Tem a emporcalhada obra do calçadão da orla de Atalaia. 

FALA SÉRIO!

Governador, não existe governo sério ou austero pela metade.Lá na minha terra se dizia que,  em determinadas situações, ou é calça de veludo ou bunda de fora (é o nooovo!!!) 
por: bsilva

Cargos
O médico Aloísio Arcoverde, é o novo gerente do Plamta (Plano de Assistência Médica do Estado). 
Já o também médico Marcondes Martins, assumiu a diretoria médica do Iapep. 
Martins!? Martins!? Será daquela família Martins no Rio Grande do Norte?

O discípulo

Mão Santa fez escola, quando governador, ao empregar quase toda a família no governo do Estado.”Mateus, primeiro os teus”, não é, Wilsão”?!(Bsilva)

VIVERIAM COM 545 REAIS?

Por Carlos Chagas

Não decorreram três meses do dia em que deputados e senadores, em menos de quinze minutos, aprovaram o reajuste de seus próprios vencimentos, de 13 para 26 mil reais. Na noite de quarta-feira os senadores confirmaram o que os deputados haviam votado há uma semana: aumentaram o salário mínimo, de 510 para 545 reais. Para eles, 100%.  Para o trabalhador,  7%, tornando-se vergonhoso atentar para a discrepância de valores.

Tentarão os condescendentes dividir a responsabilidade com o governo, afinal, autor da proposta do salário mínimo. Pior ainda para o Congresso, que votou por medo ou por malandragem.  Neste caso, imaginando nomear montes de indicados para o segundo escalão da administração pública. Naquele, temendo represálias da presidente Dilma Rousseff.
Seria cômico se não fosse trágico assistir a inversão de valores durante as  votações. As forças antes empenhadas em defender os trabalhadores manifestaram-se em favor do  arrocho, a começar pelo PT. Já aqueles que no passado davam de ombros para as agruras de 50 milhões de miseráveis travestiram-se em campeões das causas populares. As galerias exprimiram o resultado: vaias para os que até pouco aplaudiam e aplausos para quantos eram  vaiados no passado.

A tentação é de  dar a cada parlamentar 545 reais, obrigando-os a sustentar-se, e às suas famílias, durante um mês. No Senado, salvaram-se  poucos: Roberto Requião e Jarbas Vasconcelos,   do PMDB, votaram contra o  reajuste. Pedro Simon, Cacildo Maldaner e Luis Henrique, do mesmo partido,  abstiveram-se. No PT, nenhuma  defecção. Até Paulo Paim cedeu às pressões palacianas.

Ontem, quinta-feira, em maioria deputados e senadores viajaram  para seus estados. Quem se desse ao trabalho de fazer plantão no aeroporto de Brasília verificaria  que a maior parte botou no bolso ou deixou em casa os escudinhos de lapela, característicos de seus mandatos. Melhor não serem reconhecidos.    

Dentistas do IAPEP deixam de receber salários

                                                          Sede do IAPEP Parnaíba
  De acordo com informações do jornalista Arimatéia Azevedo, os 30 dentistas do IAPEP já foram avisados de que a partir de março deixarão de receber salários do órgão. Porque o serviço odontológico não existe mais.
       “E ainda assim aumentaram as contribuições dos segurados”? pergunta.
Ver pra crer
     
       A propósito, vou falar de um problema pessoal e por isso peço desculpas aos caros ledores: Desde 1977  desconto em meu contracheque para o IAPEP. Os valores hoje correspondem a cerca de 300 reais, R$ 29150, mais precisamente.
       As poucas vezes que necessitei dos serviços do órgão, para conseguí-los tive, primeiramente, diversas dores de cabeça. Nunca houve dentista que fizesse tratamentos dentários dentro das necessidades de meus dependentes, porque o IAPEP não cobria determinados procedimentos, o que nos levava a apelar para profissionais do setor privado.
Agora é deboche

        Desde setembro do ano passado venho tentando atualizar meus cartões do PLAMTA e do IAPEP SAÙDE, no Posto do órgão aqui de Parnaíba. Envio os documentos exigidos e eles retornam com anotações, acusando falta de algumas informações. Já tentei 3 vezes e a situação se repete. Por último, verificaram que o C.P.F de meu filho possuia o mesmo número que o meu. Mandei novamente xerox dos documentos do Raphael.
         Os documentos retornaram, sem a atualização das carteiras, porque eles alegaram que o problema persistia. Depreende-se daí que o pessoal administrativo do IAPEP em Teresina é tão preguiçoso e incompetente que não teve a curiosidade de verificar a diferença dos dois documentos, devidamente comprovados com fotocópias.Resultado: meu problema continua, junto ao órgão.
Pede pra sair

         E pensar que essas carteirinhas já foram feitas aqui mesmo em Parnaíba. Tudo muito rápido, recebia-se as novas na mesma hora.E o que houve? Por que mudou? Não tem uma voz por nós, junto ao governo do Estado, que peça para as coisas voltarem a ser como antes? Cadê nossos “bravos” representantes? A deputada Juliana, o Zé Filho, que fazem?!!!
         Aos servidores incompetentes e incapazes, que criam problemas ao invés de tentar resolver: se não estão em condições de ser servidores públicos, servindo de fato, no cumprimento da obrigação, peçam pra sair. Busquem outro empego. Não vale é atrapalhar. Tenho dito.

 
       
      
       

      

  

Rally Ilhas do Sol se despede do Piauí. Europeus saem encantados

Oito meses a bordo de um veleiro conhecendo os lugares mais bonitos do mundo. Essa é a aventura de 26 embarcações europeias que se despediram nesta sexta-feira do nosso litoral.
Desde segunda (21), um grupo formado por franceses, suíços, alemães, italianos e espanhóis atracaram no Porto de Luís Correia. Eles fazem parte do Les Îles du Soleil – Rallye Nautique. Um rally de velejadores que nesta expedição já visitou a África e agora está no Brasil.
Durante a estadia no Piauí os europeus fizeram uma viagem ao Delta do Parnaíba e ao Parque Nacional das Sete Cidades. Nesta sexta-feira (25), eles embarcaram para mais um roteiro de viagem, a próxima parada é a capital do Pará, em seguida eles seguem para o Rio Amazonas, onde passarão 4 semanas.
Na despedida, o frânces Allan Plenie, da embarcação Naomi II, arriscou falar na língua portuguesa sobre os cinco dias de visita ao Piauí. “Nós do rally encontramos pessoas boas e acolhedoras, passamos cinco dias aqui no Piauí, levaremos para a Europa boas recordações daqui”. O empresário disse ainda que visitou duas vezes o Delta do Parnaíba e ficou admirado com as Sete Cidades. “Mesmo viajando por meses no mar fiquei surpreendido com o Delta, aquela imensidão. Outra coisa que gostamos foi as Sete Cidades, uma maravilha, tiramos várias fotos”, ressaltou Plenie.
Outra peculiaridade que chamou a atenção dos franceses foi a culinária piauiense, Marie Bourdon, francesa, lembrou da carne-de-sol e da paçoca. “Merveilleuse cuisine” – culinária maravilhosa.
O coordenador local do Rally Ilhas do Sol, da Secretaria de Turismo do Estado, Joca Vidal, explicou que o rally é um agente de desenvolvimento do turismo piauiense, ele incentiva este tipo de turismo no Estado e atrai turistas internacionais. “Foi mais uma etapa cumprida para transformarmos o litoral do Piauí em um porto seguro para esse tipo de turismo, todos eles gostaram das belezas naturais do Estado, agradeceram a receptividade e a estrutura dada pelo Ministério do Turismo e do Governo do Estado. Para o próximo ano vamos trabalhar para incluir o Piauí no roteiro, vamos levar essas embarcações para o Porto das Barcas em Parnaíba”, disse Vidal.(180graus)

Mulherzinha!

Gisele Bündchen fazendo papel de dona de casa no comercial da Sky, francamente, é mais um duro golpe no Dia Internacional da Mulher que se avizinha.
Como se já não bastasse, este ano, dividir o 8 de março com a terça-feira gorda.(Tutty Vasques)

Kátia Abreu: ‘oposição está na UTI’

A senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que se absteve na votação de anteontem pelo salário mínimo de R$ 545, afirma em entrevista para a Folha Online que está “desconfortável” no DEM e que a “oposição está na UTI”.
Ao ser questionada sobre o motivo da abstenção, Kátia afirmou não ter nada a ver com o partido. “Quando a Dilma se elegeu, eu disse: CPMF, não. Imposto, não. Quero assumir qualquer condição antipática, mas que não permita que a inflação retorne ao país”, disse. Kátia afirmou ainda que não pretende sair agora do DEM, mas que está “desconfortável” com o partido. “Não estou bem lá, não estou feliz”.
Para a senadora, a crise no partido não irá enfraquecer a oposição, uma vez que esta já está bastante enfraquecida. “Não creio que tem condições de ela ficar mais fraca. Qualquer atitude do Kassab não vai alterar esse quadro. A oposição está na UTI”, afirmou.(blog Magno Martins)

Os professores e o Piso

  •                                                          Tomaz Teixeirra
  • OS PROFESSORES E O PISO – O professor que ganha o piso nacional de salário teve um reajuste de 16%. Agora uma pergunta: e os demais professores com classificação diferenciada, vão ficar sem aumento? Com a palavra os homens do governo.
  • – OS PROFESSORES E O PISO II – Engraçado que metem o pau na família Sarney, mas, no Maranhão, não tem nenhuma categoria de professor ganhando menos do que dois mil reais. É só atravessar o rio Parnaíba, que o professor primário ganha duas vezes o que ganha o professor do Piauí, bem aí em Timon.
  • – OS PROFESSORES E O PISO III – Aliás, piso nacional de salário é para servir apenas de referência ou parâmetro. Isso não quer dizer que seja o salário justo que merece um professor. O Piso é para definir valores ou seja: no Maranhão, um professor primário de 40 horas aula por semana, ganha dois pisos de salário. Ou seja: duas vezes o que ganha um professor no Piauí, que, vergonhosamente, ganha simplesmente o piso nacional de salário reajustado ontem pelo ministro da educação. E só! Coitados!(Tomaz Teixeira)

Salve todo ano a independência do Piauí!

O Piauí completará no dia 13 de março 188 anos de adesão à Independência do Brasil às margens do Riacho Jenipapo, em Campo Maior. Para comemorar mais uma vez a data, será realizada no dia 14 de março sessão solene conjunta da Câmara dos Deputados e Senado Federal, a pedido do estreante deputado Assis Carvalho (PT-PI). A bancada federal do Pauí tem solicitado todo ano “o reconhecimento do Parlamento Brasileiro e do Brasil para este fato histórico ocorrido em nosso estado e que é o maior orgulho de nosso povo, de nossa gente”. Nem mesmo o grito de  Dom de Pedro I pela independência do Brasil, às margens do Rio Ipiranga em São Paulo, é mais ouvido no Congresso Nacional. Salve a independência do Piauí!(Mauro Sampaio)
 

Diretor da Regional de Educação será Escolhido nesta Sexta

       O governo do Estado deve anunciar nesta sexta feira o nome do novo diretor da 1ª Gerência Regional de Educação (GRE) em Parnaíba,  à qual estão jurisdiconados 11 municípios da região. O informação foi obtida hoje junto a uma funcionária da GRE.
       o nome será escolhido entre cinco concorrentes: Alcione Amorim Costa Filho, Maria do Rosário Carvalho Araújo, Maria do Socorro Aguiar(atual diretora), Narjara Machado Benício e Roberto Fernandes de Sousa.
        Os candidatos se inscreveram obedecendo todas as exigências definidas em edital publicado pela Secretaria Estadual de Educação.O secretário Átila Lira(foto) afirmou, por diversas vezes, que o critério para a escolha seria meramente técnico, com base na meritocracia, exigindo inclusive dos candidatos tempo de serviço em Escolas do Estado.
          Este ítem teria tirado da disputa o professor Iweltman Mendes, ex-secretário municipal de educação,  que foi convidado pelo vice-governador Moraes Sousa Filho para suceder Socorro Aguiar no comando da G.R.E. Ele disse até que aceitaria o convite, porém exigiu que um dos nomes a serem preenchidos no Conselho Esradual de Educação fosse de um parnaibano.
Quem são os candidatos
       Dos concorrentes 3 nomes já são bastante conhecidos pelos professores locais: A professora Socorro Aguiar, a atual titular do órgão; professor Alcione Amorim, que foi diretor da GRE no início do governo Wellington Dias, sendo substituído pela professora Fátima Carmino; e Roberto Fernandes, que foi diretor do Liceu Parnaibano, tendo trabalhado também na secretaria municipal de Cultura, de onde saiu por ocasião da campanha eleitoral.
       Para observadores, a nomeação de pessoas para cargos de relevância do governo estadual em Parnaíba não vem sendo como gostaria o vice-governador Moraes Sousa Filho, talvez pelo fato de não constarem, na turma dele,  muitos nomes de mérito. Aliás, sempre afeito a privilegiar amigos apedeutas, tem sobrado pra ele distribuir alguns DAS(ses) entre os seus
 

Novo piso dos professores preocupa Municípios

O Ministério da Educação anunciou, hoje, o valor do novo piso dos professores da rede pública brasileira. Para a jornada de 40 horas semanais, o reajuste é de 15,84%: R$ 1.187,97. Para os que cumprem 20 horas, o piso será de R$ 593,98. O presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo Ziulkoski, recebeu a notícia com preocupação. “Mais uma vez, o ministério não seguiu a decisão da Advocacia-Geral da União, que determina que o reajuste seja baseado no valor do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb. É lamentável que a União seja quem estabeleça as regras. A realidade dos estados e municípios não é respeitada’, critica Ziulkoski.

Escrito por Magno Martins

É PRECISO OUVIR OS PROFESSORES RENEGÁ-LOS É IMPERDOÁVEL

                                                   

Professor não pode ser tratado com desprezo e com desconsideração. A nobreza da classe exige das autoridades um  

tratamento diferenciado e acima de tudo, respeitoso. Não vejo porque não se abrir um espaço para o diálogo com o sindicato e  com a categoria, afinal, salário de professor é algo aviltante e humilhante em nosso país.

 Professor merece muito mais do que o refrão “não negociamos com grevistas”. E agora uma pergunta: e por que não negociaram com eles antes da greve? Acontece é que a eleição passou e o governo não mais está precisando de voto e desconhece que professor merece mais respeito e atenção.
O secretário Atila Lyra bem que deveria ajudar ao governador, saindo do seu gabinete para o  meio dos grevistas, estender a mão e buscar de  forma simpática e democrática,  o diálogo respeitoso com tão nobre categoria.
 Se  o estado não está em condições de oferecer um salário digno e justo, que pelo menos ceda para  o  diálogo e o entendimento. Não dialogar com o sindicato e nem diretamente com os professores, fica parecendo que os homens do poder ignoram a  nobreza dos mestres responsáveis pela educação de milhares de crianças.
O Brasil é mesmo o país dos absurdos. Enquanto o congresso debate a possibilidade de aprovar um piso de 4 mil reais para policial militar,  em nome da segurança da sociedade, esse mesmo congresso, desconhece a obrigação de definir um piso nacional de salário para  os professores que lhes proporcione satisfação e dignidade. Como pode um professor prestar tão nobre exercício de sua profissão por um salário tão aviltante e humilhante? É preciso se priorizar a educação e a começar por salários mais dignos para  os professores.
O achatamento salarial no Brasil tem castigado os servidores públicos e em especial, aos professores. Convenhamos, um professor ganhar menos de R$1.000,00 é um escândalo e uma irresponsabilidade oficial.

A Xerifa do microfone no Senado


                                                                         

                                                                                          Senadora Marta Suplicy
Não está fácil para os senadores falantes extrapolarem o tempo concedido para o uso dos microfones da tribuna do Senado Federal quando a sessão é presidida por Marta Suplicy (PT-SP). Ela controla o discurso dentro do prazo regimental e se dá alguns minutos a mais para encerrar o discurso, que o orador seja breve. Marta se destaca como a xerifa do microfone. Sorte dela que Mão Santa (PSC-PI) não foi reeleito. O piauiense já teria soltado o verbo contra o petista. (foto: Mauro Sampaio/Acessepiaui)

“Quem não trabalha não merece receber” – diz governador

                                                                              Gov. Wilson Martins
O governador Wilson Martins (PSB) afirmou ontem que vai cortar o ponto e convocar professores temporários para substituir os professores em greve e garantir a manutenção do período letivo, caso a Justiça decrete a ilegalidade da paralisação. A Procuradoria Geral do Estado já impetrou ação requerendo a ilegalidade da greve, que foi iniciada na semana passada e deixou aproximadamente 350 mil alunos sem aula em todo o estado.

O Estado já tem um contingente de 6 mil aprovados em teste seletivo para professor temporário. “A greve não é legal e a Procuradoria procurou o meio jurídico para isso. A ilegalidade não é aceitável. Estive com os nove governadores do Nordeste e nenhum paga o salário mínimo nacional, porque não têm condições de pagar”, disse Wilson Martins, na manhã de ontem.

Segundo o Sinte (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí), aproximadamente 20 mil professores estão sem trabalhar. O Estado possui 25 mil professores. O governador afirmou que não vai negociar com a categoria em greve. Anteontem, o secretário estadual de Educação, Átila Lira, já havia descartado a possibilidade de negociar com os grevistas. A intenção do Governo é cortar o ponto dos faltosos tão logo a greve seja decretada ilegal. “Não vamos pagar quem não quer trabalhar. Quem não trabalha, não merece receber”, avisou.

Wilson Martins reconhece que professor ganha mal, mas, observou, não adianta prometer o que não pode cumprir. “Eu mesmo sou professor da Universidade Federal (do Piauí), da cadeira de neurologia, tenho mais de 20 anos e recebo pouco mais de R$ 1 mil. Concordamos que o professor ganhe melhor, mas de acordo com a lei e com as condições de pagar. Não adianta dar o aumento e não ter condições de pagá-lo”, advertiu.

Segundo o governador, os planos de cargos, carreira e salários estão sendo implementados. “Vamos tomar todas as providências para garantir o ano letivo. Temos cerca de 6 mil que fizeram teste seletivo e podemos convocá-los para trabalhar. Se precisar mais, faremos mais teste seletivo para o número que precisar, de modo que teremos o ano letivo. A população não pode pagar o preço por isso”, declarou Wilson Martins.(Gp1)

João Silva Neto:”O IPHAN está frescando”

    

       Naquele estilo conhecido de todos, o ex-deputado estadual e ex-vice-prefeito João Silva Neto voltou hoje a dar entrevista(TV Costa Norte), onde falou de política e das dificuldades do governo Wilson Martins. Ele agora é assessor do Wilsão.
      Disse, por exemplo, que o governador está “ajeitando” o Estado, como se realmente estivéssemos vivendo um novo governo. Na verdade Wilson Martins está governando o Piauí desde o dia 2 de abril de 2010, portanto, nada é novo, considerando até que ele (Wilsão), foi vice- governador de Wellington Dias, por quase 4 anos. Além do mais, sua equipe de governo é feito de velhas “cobras criadas”, todos sugadores das benesses do poder.Eles conhecem a realidade do Piauí demais.
        A alegação de João Silva bate com a do Secretário de Educação, Átila Lira, que pede um tempo para poder dar aumento de salário aos profissionais de educação, por se tratar de um início de governo, onde existem as dificuldades de e é necessário acomodar as coisas.
        O engraçado é que Wellington Dias e seus asseclas, inclusive Wilson Martins, diziam na campanha eleitoral que o Piaui era uma maravilha. Estava tudo organizado.Era o tal projeto que havia dado certo… E agora o que se ver é grande parte dos ex- assessores de WDias metidos em falcatruas, com problemas com a a justiça. Quem mentiu?

Está frescando

   João Silva disse que visitou a prefeitura e constatou que “existe um monte de dinheiro” nos cofres mas o prefeito José Hamilton nada  pode fazer, para corrigir alguns defeitos da administração, porque ” o IPHAN está frescando”. E citou  o caso da Praça da Graça, que o prefeito deseja consertar mas que tem que obedecer a algumas exigências do órgão. É o caso também do Hotel 5 estrelas a ser construido no local do antigo BNB Club. Lá também o IPHAN faz exigências que deverão ser obedecidas.

Parnaibanos aderem expedição cartão SUS nos Postos de Saúde

              A entrega da documentação para a expedição do Cartão SUS prossegue por tempo indeterminado nos 37 Postos de Saúde da Família de Parnaíba, informou nesta quarta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde que neste primeiro dia de trabalho descentralizado registrou pouca procura pelo documento na sede da Prefeitura. “As pessoas estão preferindo requerer o cartão nos postos próximos de casa”, explicou João Alves, coordenador de tecnologia da informação da Secretaria Municipal da Saúde. Segundo ele o posto de atendimento na Prefeitura continuará funcionando, mas para atender apenas os casos mais urgentes como os de pessoas idosas, gestantes, entre outros. “A população já aderiu ao atendimento nos postos de saúde”, completou.
            O vice-prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, está coordenando a nova sistemática e, de Brasília, analisou o relatório do primeiro dia de trabalho, manifestando satisfação com os últimos resultados. “Estamos colocando em prática, com grande sucesso, esta descentralização da expedição do Cartão SUS após estruturarmos os Postos de Saúde da Família para este tipo de atendimento”, disse. Florentino informou que a medida vinha sendo planejada desde que foi verificado o aumento da procura pelo cartão. “Não foi possível iniciar este modelo de atendimento antes porque estávamos providenciando a parte de pessoal, materiais e equipamentos necessários à agilidade das expedições”, falou.
            As pessoas interessadas em ter o Cartão SUS podem se dirigir ao posto de saúde mais próximo de casa levando copia de documento de identidade ou certidão de nascimento ou casamento; e cópia do comprovante de residência. As equipes de atendimentos nos postos informarão a data para recebimento do cartão.

Está em Brasília Vice- Prefeito Florentino Neto

O vice-prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, viajou a Brasília em missão administrativa. Na manhã desta quarta-feira participou de reuniões na Secretaria Nacional de Habitação, Secretaria do Patrimônio da União, visitou parlamentares piauienses e almoçou com o deputado federal Paes Landim e o Ministro das Cidades, Mário Negromonte.
“Em todas estas reuniões estiveram em pauta projetos em benefício do município de Parnaíba”, adiantou Florentino Neto.
Texto: F.Carvalho

Danou-se João de Deus

Em entrevista a uma emissora de tv, da capital, ontem à noite, o deputado estadual(hoje segundo suplente) João de Deus, foi muito bem tratado pelos jornalistas quando indagado sobre se vai ou não ficar na Sasc. Quando indagado sobre o atraso no pagamento dos terceirizados daquele órgão propôs que se pague um mês de atgraso e o restante seja pago em suáveis prestações. Mas, em em nenhum momento foi indagado porque o governo do PT deixou atrasar estes saláros.

Sobre a greve dos professores, disse ser justa e que a solução do aumento da categoria está no Pré-sal. Danou-se! Pois é, meus caros leitores. Foi essa a solução que o deputado petista encontrou para o governador atender às reivindicações dos professores. Segundo o parlamentar, o dinheiro do Fundeb já está “estourado”, não dá pra pagar o piso. Ele ainda propôs que o governador Wilson Martins sente-se com a categoria e juntos vão a Brasília em busca de uma solução. Mas, essa do Pré-Sal, foi demais João de Deus!(Paulo Araujo)