Ministro Wellington Dias e Rafael Fonteles abrem G20 Social com reunião na FIEPI

De acordo com o ministro Wellington Dias, a agenda da Caisan contará com representantes de 24 ministérios, ocasião em que será apresentado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) um estudo que leva em conta 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável

Foto: Lucas Dias/GP1Abertura do G20 Social em Teresina

Abertura do G20 Social em Teresina

“Aqui o programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) estará divulgando um estudo, que leva em conta os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável e as experiências no mundo, o que que deu certo e o que que não deu certo. Subsidiando o G20, nós encomendados vários estudos feitos pela FAU, pelo Banco Mundial e um estudo feito pelo UNICEF. Então, esses estudos são balizadores do que que foi praticado nos vários países e que deram resultado”, explicou o ministro Wellington Dias.

 

“No momento que o presidente Lula coloca o social em pé de igualdade com as questões geopolíticas, as questões econômicas, é uma demonstração inequívoca do compromisso do presidente Lula e da sua equipe de ministros com a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Então, esse debate ser feito hoje aqui em Teresina no Piauí é uma grande honra para nós. O Piauí, nos últimos 20 anos, e isso tem muito a ver com as gestões do ex-governador Wellington Dias, deu grandes passos na redução da desigualdade, na erradicação da fome e na redução da pobreza. Então, nada melhor do que fazer aqui essa oportunidade de discutir, tecnicamente, com as delegações do mundo inteiro, o futuro documento que eu tenho certeza que será celebrado pelos chefes de estado dessa aliança global de enfrentamento a pobreza, redução da pobreza e erradicação da fome”, destacou o governador Rafael Fonteles.

Programação

Durante a manhã desta segunda-feira será realizado o seminário “Na rota para o G20: a experiência recente do Piauí no combate à fome e à pobreza” aberto ao público.

A partir das 10h, a pauta desse segmento envolverá a apresentação de pesquisa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnu), feita pelo pesquisador e consultor Antônio Claret, e também do estudo “Medidas de Desenvolvimento Humano e Políticas Públicas no Piauí (2000-2024)”.(Fonte:Gp1)

 

Parabéns, Zé Hamilton!

Esta é uma data especial para o cidadão da Parnaíba José Hamilton Castelo Branco. É o seu aniversário. E ele escolheu o melhor lugar do mundo para comemorar: na sua cidade, em sua casa, junto da sua família. Certamente neste momento em que vivemos, na iminência dele assumir novamente a grande tarefa de se candidatar a prefeito da cidade pela quarta vez, ZH deve estar recebendo cumprimentos a abraços de todos os cantos e de todos os lados. São merecidos, os cumprimentos sinceros.

COMO SURGIU ZH

Zé Hamilton surgiu na política local de forma diferenciada. Para mostrar sua descendência nunca usou o nome do pai, Epaminondas Castelo Branco, também político, quando resolveu pleitear um mandato eletivo, com mais de 40 anos de idade. Nunca ligou para as críticas, nem guardou ódio ou mágoa de quem o criticou. Sempre de cabeça erguida, aceitou xingamentos, achicalhes, deboches, execração pública, que foram patrocinadas nesta cidade pelos donos da Rádio Igaraçu, do atual prefeito Mão Santa. Mas, como tudo tem o seu limite, Hamilton chegou ao ponto máximo da paciência e, na justiça, conseguiu mandar prender um dos seus principais detratores. Isso ainda em seu primeiro mandato – de 1993 a 1996. Concluído o mandato, Zé Hamilton submergiu politicamente.

TRAJETÓRIA

Em 2004 volta a pleitear o mandato de prefeito, com mais 4 concorrentes, dentre os quais, o filho do atual prefeito (Mão Santa), o JÚNIOR Mão Santa. O pai era senador da República e trouxe a Parnaíba, para fortalecer a campanha do filho, o ex-presidente Sarney. Não adiantou. Zé Hamilton passou o rodo em todos, inclusive  no prefeito de então, Paulo Eudes, que queria a reeleição. Em 2008 Zé Hamilton foi reeleito, sendo o primeiro prefeito a conseguir o feito na cidade, derrotando também a hoje primeira dama, Adalgisa Moraes Sousa, que concorria naquele ano.

O FUTURO É AGORA

Quando todos pensavam que Zé Hamilton, com 70 e poucos anos, iria pendurar as chuteiras na política, como ele anunciou várias vezes, cai na “besteira” de ir assistir, com o médico Hamilton Filho,  o show  do Beatle oitentão Paul MacCartney, e viu o velhão pulando no palco e tocando rock, ele se tocou: “ainda tenho muito o que fazer pela minha cidade e vou cumprir minha missão”; Daí resolve se coloca mais uma vez à disposição de ser candidato a prefeito, certo de que as pessoas sérias e responsáveis da cidade o acompanharão. Até porque há também um outro foco: a renovação do quadro político local, mostrando e dando oportunidade aos mais jovens que desejam abraçam a política como meio de servir aos mais necessitados. É isso aí, meu caro ZH. O caminho a ser percorrido é longo, árduo e cheio de espinhos. Você vai precisar de todos para chegar lá e cumprir a missão que Deus lhe deu. Sem medo, sem vexames, certamente o caminho será percorrido, sem atropelar ninguém. Em Parnaíba, o futuro começa agora. (Por:Bernardo Silva)

 

 

Títulos de cidadania por reconhecimento a serviços prestados realmente ou por mera bajulação?

O ministro e o título 

Afinal, o que o ministro Lupi já fez por Teresina (e de resto pelo Piaui) para haver tanta puxação de saco dos políticos manfrensinos? 
Deveriam acabar essa concessão de título de cidadania porque a oferenda honorífica que serviria para homenagear quem verdadeiramente prestou (e presta) serviços ao Estado, há nuito foi desmoralizada.

Foto: Reprodução/InternetO ministro Carlo Lupi recebendo título em Teresina. Nada fez pela cidade. Apenas bajulação dos daqui

O ministro Carlo Lupi recebendo título em Teresina. Nada fez pela cidade. Apenas bajulação dos daqui

Mequetrefe 

Perdão, qualquer mequetrefe vira cidadão de Teresina ou do Piaui.  
Porque os mequetrefes vereadores e deputados se prestam mais para a bajulação que a prestação de serviços ao eleitor. (Portalaz)

Oito meses após o ciclone, governo Lula não construiu uma só casa prometida

O governo Lula (PT) é ruim de cumprir promessas, por isso o governo e prefeituras gaúchas receberam com ceticismo e desconfiança as juras para liberar dinheiro, em clima de comício eleitoral. O vice-governador Gabriel Souza, a quem coube coordenar iniciativas de reconstrução de cidades do Vale Taquari, disse que até hoje, oito meses depois, o governo federal não construiu uma só unidade residencial do Minha Casa Minha Vida devastadas pelo ciclone de setembro. Zero, nadica de nada.

Sem as casas prometidas

Lula chegou a anunciar a “liberação” de R$209 milhões para construir 857 casas no âmbito do “Minha Casa, Minha Vida Calamidades”. Lorota.

Não têm teto, não têm nada

Foram 13 municípios devastados pelo ciclone de setembro, oito deles no Vale do Taquari. Pobres que perderam suas casas continuam sem teto.

Esperando sentados

Na ocasião em que contou a lorota da construção de casas, Lula também prometeu R$134 milhões para refazer pontes e trechos de estradas.

Gentileza gaúcha

O vice Gabriel Sousa foi gentil: no Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes e TV Bandnews, culpou a “legislação” pelo estelionato político de Lula.(Cláudio Humberto)

Para refletir: Hora de mudar a composição da câmara Municipal dando oportunidade aos novos

Atual composição da Câmara Municipal/Parnaíba

Como cidadãos de bem, que desejamos a evolução de nossa cidade, devemos ir para mais uma eleição conscientes de que cabe somente a nós fazermos as modificações devidas no quadro político local, mudando o que não está dando certo. A Câmara Municipal de Parnaíba, por exemplo, paga em torno de 50 mil reais mensais a cada um dos 17 vereadores, para ter como retorno o quê?!

REUNIÕES

Além do salário milionário, eles ainda têm quase 3 meses de férias e se reúnem em sessões deliberativas apenas duas vezes da semana.Nosso Poder Legislativo atual não atua com a autoridade devida quando se trata dos desmandos provocados pelo Executivo, pecando por omissão. E são vários os deslizes. Até secretário municipal desrespeita o poder legislativo. São alguns velhos vereadores que lá se encontram, acomodados, alguns com mais de 30 anos de casa, acostumados com as mordomias e sem tesão mais para coisa alguma. Há exceções, é claro!

É HORA DE MUDAR?!

Nossa vizinha cidade de Luís Correia, a cidade que fez um prefeito, que concorria sozinho,  perder para os votos em branco, foi a mesma que em uma eleição derrotou todos os vereadores renovando a Câmara em 100 por cento. Deu exemplo. E por que isso não ocorre em Parnaíba? Porque eleitores vagabundos vendem o voto ou trocam por um benefício qualquer, por pura ignorância. E o que fazer? É só olhar a quantidade de gente boa, inclusive mulheres, que estão atualmente se apresentando como pré-candidatos a uma vaga na Câmara. É procurar conhecê-lo(a)s e escolher. Dá tempo. Faça um pacto consigo mesmo de ser diferente nestas eleições. Será um compromisso de cidadão. (BS)

Enquanto os órgãos de controle dormem em sono profundo, prefeitos promovem a festança

Prefeitos do Piauí dispararam a anunciar bandas nacionais e grandes festas em suas cidades nesse ano eleitoral. Nas redes sociais, os gestores fazem oba oba para revelar as atrações de festejos locais, feiras e aniversários de emancipação política.

Prefeitos ainda aproveitam para se promover

De olho na eleição municipal e sabendo que grande parte da população prefere as festas do que o saneamento da rua onde mora, os prefeitos torram milhões com festas. Deputados e secretarias de Estado ajudam nessa farra com dinheiro público. Já os órgãos de controle dormem em sono profundo.(Gustavo Almeida)

EM PARNAÍBA

E em nossa Parnaibinha, já nem se sabe se existem órgãos de controle, porque a gestão do prefeito Mão Santa faz e acontece, gastando milhões com festança, para promover a si, à esposa Adalgisa e à filha, Gracinha, e nada acontece. O silêncio do Ministério Público é ensurdecedor.(B.Silva)

Novatos ligados ao Karnak assustam bancada federal

Palácio de KarnakThiago Rodrigues/Lupa1

As prováveis candidaturas à Câmara Federal de pelo menos três nomes muito ligados ao Palácio de Karnak já assustam a bancada federal governista, segundo confidência de um parlamentar que teme ser “atropelado”.

Nomes fortes

Na avaliação de um deputado do Governo, o Karnak prepara as candidaturas de Marcelo Noleto, Leonardo Sobral, e Chico Lucas para o parlamento.

Está em todas

Secretário de Governo do Piauí Marcelo Noleto – Foto: Eduardo Amorim/ Lupa1

O secretário de Governo, Marcelo Noleto tem conseguido uma visibilidade muito grande, gravando vídeos sobre obras do Governo.

Porta-voz

Marcelo Noleto é visto hoje como uma espécie de porta-voz do governador Rafael Fonteles, fica do à frente de várias iniciativas.

Articulação

Noleto tem sido credenciado para comandar muitas articulações nesse período de pré-campanha, reunindo candidatos ligados ao Governo para transmitir recomendações do governador.

Cria o vínculo

Essas reuniões têm estabelecido um vínculo entre Noleto e lideranças do interior do Estado.

Sobral na parada

Leonardo Sobral-Divulgação/Ascom

O jovem advogado Leonardo Sobral criou um forte vínculo com Rafael Fonteles ainda quando o atual governador comandava pela primeira vez a Secretaria de Fazenda do Estado.

Companhia frequente

Sobral tem aparecido ao lado de Rafael com muita frequência, especialmente no interior do Estado, entregando obras em rodovias em que geralmente elogia os prefeitos das cidades que visita.

Chico Lucas

Secretário Chico Lucas – Foto: Heitor Carvalho/ Lupa1

Outro nome muito forte nos planos do Karnak para o parlamento é o do secretário de Segurança Chico Lucas, que estaria no mapa para ser candidato a senador.

Alternativo

Chico Lucas seria candidato a deputado federal no caso de o PSD conseguir emplacar o nome de Júlio César para o Senado num eventual jogo de forças.

Espaços restritos

Quatro deputados teriam espaços restritos futuramente: Dr. Francisco, Florentino Neto, Merlong Solano, e Marco Aurélio Sampaio. (Por: Feitosa Costa)

Previsões de Ciro Nogueira são preocupantes para o futuro político da deputada Gracinha

Para observadores do quadro político local, é bastante preocupante o futuro político da deputada Gracinha, sem a máquina administrativa, ou seja, sem a prefeitura nas mãos. Sim, foi como mandante número UM da gestão municipal, distribuindo portarias, usando a estrutura da prefeitura que ela consegiu se eleger deputada. Sem isso, ficaria difícil sua reeleição em 2026.

Para piorar a situação, Gracinha já está assanhada alimentando o projeto político de futura governadora do Estado, mesmo com o atual governador Rafael Fonteles em condições plenas de pleitear e vencer uma reeleição. Mas o tiro mortal foi a previsão do senador Ciro Nogueira, de que a dona da prefeitura de Parnaíba(ela se acha) SERÁ A PRÓXIMA GOVERNADORA DO PIAUí.

Embora Ciro não tenha cravado o ano em que isso ocorreria, todos no Piauí sabem que o senador é o pior político piauiense em termos de previsão política/eleitoral. Tem errado todas. A eleição de Rafael Fonteles em 2022 é um bom exemplo disso. Seria bom a deputada Gracinha pedir ao seu amigo, nobre senador da República, parar de fazer previsão política com o seu nome porque, com Mão Santa saindo da cena política e com a urucubaca de Ciro Nogueira, tchau, querida!

 

 

Câmara instala Subcomissão das Políticas Públicas das ZPEs: Deputado Florentino escolhido Presidente

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara dos Deputados instalou nesta terça-feira (14) a Subcomissão das Políticas Públicas das Zonas de Processamento de Exportação (ZPE) e definiu como presidente o Deputado Federal Florentino Neto (PT). O parlamentar Mersinho Lucena (PP) foi escolhido para ser o relator.
O objetivo do grupo é estabelecer um espaço dedicado à discussão, sugestão e impulsionamento de políticas públicas voltadas para a efetivação das Zonas de Processamento de Exportação. A iniciativa representa um passo importante para o aprimoramento e fortalecimento do setor de exportação no país.
O deputado Florentino Neto, que já preside a Frente Parlamentar em Defesa das Zonas de Processamento de Exportação, destacou a importância da instalação da subcomissão e como as ZPEs podem contribuir para o desenvolvimento econômico e a promoção da competitividade do Brasil no mercado global.
“Nós temos um desafio histórico que é romper com esse passo lento no Brasil de efetivar as ZPEs e conseguir um diálogo com o setor privado e o Governo Federal para tornar esse processo rápido e célere, pois o Brasil precisa de desenvolvimento, nosso povo precisa de emprego e precisamos melhorar e aumentar nossas exportações”, ressaltou Florentino.
A criação da Subcomissão das Políticas Públicas Zonas de Processamento de Exportação marca o avanço das políticas de comércio exterior e o estímulo à inovação nos processos e um fomento para acelerar a implementação das ZPEs.
“Aqui no Brasil, embora tenhamos 11 criadas, só duas estão em funcionamento. No entanto, existe uma grande movimentação hoje no sentido de que a gente possa instalar outras ZPE. E vários são os empresários que buscam hoje apresentar projetos para instalar plantas industriais em Zonas de Processamento de Exportação”, destacou o deputado Federal.
Instalada, a Subcomissão das Políticas Públicas das Zonas de Processamento de Exportação já definiu o início dos trabalhos com a primeira reunião marcada para o dia 21 de maio, às 15h, no Anexo II, Plenário 14, da Câmara dos Deputados.

Ciro Nogueira diz que Lula é ‘até certo ponto um amigo’

Durante um evento do Lide Brasil em Nova York nesta terça-feira(14), o ex-ministro chefe da Casa Civil do governo Bolsonaro, Ciro Nogueira, fez algumas declarações sobre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o papel da oposição no Brasil. Ciro afirmou ter “enorme respeito e carinho” por Lula, chegando a considerá-lo “até certo ponto um amigo”, apesar das discordâncias políticas. Ele defendeu a importância da oposição para o amadurecimento da democracia e afirmou que suas críticas são dirigidas à forma como Lula governa, não a ele pessoalmente.

Foto: DivulgaçãoCiro Nogueira

Ciro Nogueira

Durante o discurso, o ex-ministro também comparou Lula a Getúlio Vargas, sugerindo que ambos foram presidentes que construíram políticas importantes em seus primeiros mandatos, mas que enfrentaram dificuldades em seus retornos ao poder. Além disso, Ciro Nogueira criticou a postura do Brasil em relação ao conflito em Gaza, afirmando que criticar Israel e não condenar o Hamas prejudica o país no cenário internacional.

Ele também fez projeções para o futuro político do Brasil, sugerindo que o próximo “Juscelino Kubitschek” será do campo da direita, mencionando nomes como os governadores Ronaldo Caiado, Ratinho Júnior, João Doria e Helder Barbalho como possíveis candidatos.

Ciro Nogueira é senador pelo PP do Piauí e assumiu o papel de ministro chefe da Casa Civil durante o governo Bolsonaro. Após a derrota do ex-presidente nas eleições, Nogueira liderou a transição de governo.

Fonte: Correio Braziliense

Corte de energia, água e telefone após às 14h deve ser proibido no Piauí

O corte no fornecimento dos serviços essenciais como energia elétrica, água e telefone no Piauí deve ser proibida após as 14h. A medida está em análise na Assembleia Legislativa e precisa da aprovação dos deputados e da sanção do governador Rafael Fonteles para entrar em vigor.

De autoria do deputado estadual Henrique Pires (MDB), o projeto de lei inclui uma nova redação na Lei n° 5.750, de 13 de março de 2008, que já proibia a interrupção no fornecimento de energia, água e telefone, por inadimplência do consumidor, nos dias que antecederem a sábados, domingos, feriados. Com o projeto, o texto será ampliado para qualquer dia após o horário das 14:00 horas, independente de se tratar de dia considerado útil ou comercial.

Corte de energia  - (Divulgação / Equatorial )Divulgação / Equatorial

Corte de energia

O deputado argumentou que a medida visa proteger o consumidor mais vulnerável, que não possui acesso a serviços bancários céleres após às 14 horas, horário convencional para a realização de transações de pagamento com efeito imediato. “O consumidor que tem sua energia cortada após as 14 horas passa pelo menos 24 horas sem o fornecimento, pois não pode realizar o pagamento imediato, o que é indigno e desumano’, disse Henrique Pires. 

Para ele, o PL se encontra em harmonia ao que determina a Lei n° 14.015/2020, que proíbe a suspensão da prestação de serviços públicos, como água, gás e energia elétrica, nas sextas-feiras, sábados, domingos, feriados ou vésperas de feriado por inadimplência do usuário.

O PL foi lido durante sessão plenária desta terça-feira (14), seguirá para as comissões técnicas e deve retornar para votação dos deputados em plenário. (Otávio Neto)

E o pré-candidato a vice de Dr. Hélio não será dos quadros do PT?!

Diretório Municipal do PT declarando, em janeiro deste ano, apoio à pré-candidatura de Dr. Hélio a prefeito de Parnaíba

Mesmo estando no Poder, tanto no âmbito federal quanto estadual, o PT de Parnaíba parece “fora da caixinha”, alheio à importância do momento, no que tange a se impor em busca de seus espaços nas eleições municipais.Sem forças junto ao PT estadual, abdicou da chance de ter candidatura própria, com o apoio do governador e de todos os demais partidos aliados. Motivo? “Num xi xabe”.

PT NO PODER

O PT de Parnaíba sentiu o cheiro do poder quando o ex-prefeito Zé Hamilton informou ao então governador Wellington Dias que era desejo seu ter alguém do PT como seu candidato a vice, na  sua reeleição em 2008. E optou pelo nome de Florentino Neto, seu então secretário de governo. Houve reações dentro do PT mas depois aceitaram. E Zé Hamilton, 4 anos depois, fez Florentino Neto seu sucessor, que foi prefeito até 2016, quando não se reelegeu, abrindo espaços para a eleição de Mão Santa.

NEM VICE VAI INDICAR?!!

Agora fortalecido, com Lula de volta ao poder e Rafael Fonteles sucedendo Wellington Dias, imaginou-se o protagonismo do PT nas eleições municipais deste ano. Ledo engano. Ensaiou candidatura própria, primeiro com Flaviana Veras e depois com o deputado federal Florentino Neto, ambos petistas. Não vingou. O governador se deixou levar pela “lábia” do Dr. Hélio (MDB) e o escolheu como candidato do governo, mesmo passando por cima de outros pré-candidatos (Hilder Monção, Ricardo Veras, Tererê, André Neves e outros) de partidos da sua base. O PT municipal engoliu em seco e seguiu junto, declarando apoio a Dr. Hélio. Ao que parece, sem condições de oferecer sequer o pré-candidato a vice prefeito. Mas, é aguardar as convenções. (Por: B.SILVA)

 

O “pito” de Lula em seus ministros e a sede dos senadores em aparecer em Porto Alegre

Mais um pito 

Ministro de estado no governo Lula leva mais “carão” que menino malino em escola. 
Ontem, Lula deu uma esculhambação geral, querendo que eles alinhem o discurso.

Foto: Fábio Rodrigues/Agência BrasilPresidente Luiz Inácio Lula da Silva

Lula dá em público mais um pito em seus ministros

Querendo aparecer 

Senadores anunciam chegada a Porto Alegre para visita à tragédia. 
Eles fariam melhor se ficassem em seus gabinetes em Brasília. 
Vai chegar no local do caos só para fazer vídeos porque lá eles não tem o que fazer de prático. (Portalaz)

Aliados se queixam da falta de ajuda para seguir em campanha

ELEIÇÕES 2024: JANELA PARA VEREADORES TROCAREM DE PARTIDO TERMINA NESTA  SEXTA

Liseira Geral 

As construtoras que trabalham para o Estado estão urrando, não é a toa que pelas cidades do interior a notícia que circula é que o Governador “não entrou” na eleição ainda e que as suas promessas de benesses, obras e realizações estão já sendo comparadas aos “autorizos” do índio. Só lorota, pois nem obras, nem ajuda, nem nada tem chegado nas lideranças interioranas piauienses. 

Chafariz sem água 

Todos dizem que o “chafariz” só vai jorrar água quando o dinheirão do empréstimos com o Banco do Brasil cair na conta do Estado.
Os grandes, médio s e pequenos construtores têm milhões e milhões já com nota fiscal emitida no ponto de serem pagos. 
Por ora só propaganda e os pulinhos do governador e seus áulicos mostrando obras pra serem inauguradas.

O milagre 

Há no entanto esperança. Diz-se que depois que esses pagamentos acontecerem o “milagre” da multiplicação vai acontecer e quem tá do lado do governo vai melhorar nas pesquisas.   (Portalaz)

Deputado do Piauí protesta contra proposta de tornar linguagem neutra oficial; “não é preconceito”, diz

Engenheiro Henrique Pires, deputado estadual eleito

Engenheiro Henrique Pires, deputado estadual eleito

O deputado estadual Henrique Pires (MDB) protestou, durante a sessão desta segunda-feira (13), na Assembleia Legislativa, contra a proposta da ministra da Cultura, Margareth Menezes, de introduzir a chamada linguagem neutra no sistema educacional brasileiro. O parlamentar disse não ter qualquer preconceito contra a comunidade LGBTQIAPN+, mas anunciou que irá se reunir com membros nacionais de seu partido (MDB), em Brasília (DF), no sentido de barrar tal proposta do Ministério da Cultura (Minc) como parte do Plano Nacional de Cultura.

“Quero conversar com o meu partido”, declarou o emedebista a respeito de fechar posição contrária a ideias, contidas na proposta da ministra Margareth Menezes, que sugerem, por exemplo, a substituição das palavras “todos” e “todas” por “todes”, num esforço para promover a inclusão e a diversidade. 

Essa mudança se estenderia a outras palavras como “menino” e “menina”, que poderiam ser substituídas por “menine”. Durante seu discurso no plenário da Assembleia, Henrique Pires, demonstrou irritação. “Como política de Estado é inadmissível”, disse o deputado.

A proposta foi anunciada pela ministra durante um evento em Brasília (DF), que contou com a presença de mais de quatro mil pessoas do setor artístico e de entretenimento, além do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dr Hélio aponta riscos com mudanças climáticas em Parnaíba: “mais de 20 pontos de alagamento”

pré-candidato à Prefeitura de Parnaíba, Dr. Hélio (MDB), expressou em suas redes sociais sua preocupação com a necessidade urgente de criar políticas para combater os impactos das mudanças climáticas

Dr Hélio aponta que em Parnaíba há mais de 20 pontos de alagamento. Ele é pré-candidato à Prefeitura (Foto: Reprodução) Dr Hélio aponta que em Parnaíba há mais de 20 pontos de alagamento. Ele é pré-candidato à Prefeitura (Foto: Reprodução) Durante uma visita ao bairro Frei Higino, especialmente na área conhecida como piscinão, que sofre com frequentes inundações, ele destacou a importância de melhorar os sistemas de drenagem local.

“Não podemos mais aceitar uma administração que negligencia essa questão”, declarou.

Loading video

Em suas declarações, Dr. Hélio também fez referência à situação do Rio Grande do Sul, comparando as dificuldades enfrentadas lá com as de Parnaíba. Ele criticou a inação dos gestores anteriores, que, segundo ele, negligenciaram por 12 anos os riscos que ameaçam tanto a economia local quanto a segurança e o bem-estar dos moradores da região. De acordo com o mdbista, Parnaíba hoje possui mais de 20 pontos de alagamento. (Por:Francy Teixeira)

Será dia 15 de junho anuncio do pré candidato a vice na chapa de Dr. Hélio

O pré-candidato a prefeito de Parnaíba, Dr. Hélio (MDB), terá dois  momentos importantes nas próximas semanas, ambos com a presença do  governador Rafael Fonteles.

Dr. Hélio lança pré-candidatura em Parnaíba ao lado de Rafael Fonteles - GP1

O primeiro será no dia 27 num encontro  com todos os pré-candidatos a vereador pelos partidos aliados. O segundo momento foi agendado para o dia 15 de junho. Será o  encontro para  o lançamento da chapa majoritária, com o anúncio do vice de Dr. Hélio. (Elivaldo Barbosa)

Pesquisas indicam que Lula pode não ser a melhor companhia eleitoral

Lula perde apoio

Fabio Novo faz pesquisas para se colocar em primeiro lugar na disputa pela prefeitura de Teresina “com apoio de Lula”.
Mas parece que o truque estatístico do candidato do PT tem dias contatos, porque o grande guia do petismo anda derretendo no apoio popular.

Foto: ReproduçãoLula

Lula já não aparece como bom “padrinho” para os candidatos nessas eleições

Pesquisa quente 

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13) pela Genial/Quaest aponta que, 55% dos entrevistados responderam que o presidente Lula não merece mais uma chance no cargo em 2026.
Os que consideram que Lula merece um novo mandato em 2026 somam 42%, enquanto 3% não sabem ou não responderam.

Jovens distantes 

Os públicos eleitorais menos favoráveis a Lula são os homens, os mais jovens e os de maior renda.
Entre os homens, 59% são contra um novo mandato, 38% são favoráveis e 3% não responderam. 
Entre os eleitores de 16 a 34 anos, são 57% contrários à reeleição, 39% a favor e 4% não responderam.

Ele tinha razão 

No primeiro encontro com o mundo sindical, logo depois de empossado, Lula chamou a atenção que os “companheiros” que já sabiam ler melhor e os ganham melhor, já vai querem votar nele. 
Pois bem, a pesquisa mostra que na faixa dos que ganham acima de 5 salários-mínimos, 66% dos entrevistados acham que Lula não merece ser reeleito, 29% avaliam que ele merece e 5% não sabem ou não responderam.

Bem no Nordeste
 
Mesmo assim, Fabio Novo e os que querem usar Lula como muleta para vencer a eleição podem respirar um pouco aliviados.
É que no Nordeste, 60% dos eleitores consideram que Lula merece um novo mandato.
Mas apoiar-se nele ainda é muito arriscado. 

Foto: ReproduçãoFábio Novo só aparece na frente de Silvio Mendes quando usa o artifício de ser apoiado pelo presidente

Fábio Novo só aparece na frente de Silvio Mendes quando usa o artifício de ser apoiado pelo presidente

Os ganhos de Fábio 

Fake News ou não, o que rola agora nos grupos de WhatsApp é vídeo mostrando que o MP investiga Fábio Novo por uso criminoso da Secretaria de Cultura para aferir dividendos eleitorais e financeiros. Falam em cifras acima de R$ 5 milhões.  (Portalaz/Direto da redação)

Eu sou do tempo em que mentir era feio. Agora é profissão

Perdi minha mãe aos 10 anos de idade. Ela morreu em 1976, vítima de meningite, que se espalhou pelo país enquanto a ditadura vigente tratava de omitir a gravidade do problema sanitário. Antes de ir ao túmulo, minha mãe de ensinou: “Quem mente, rouba!”. Mentir era feio, antessala do crime. Nos tempos atuais, mentir virou profissão. E bem remunerada. Quem mente ganha audiência e monetiza a mentira em redes sociais. Mentira

Não me declaro velho com 58 anos, tampouco ultrapassado, muito menos pré-idoso. Prefiro me ver como um clássico. Sou pessoa de um tempo em que a mentira tinha pernas curtas, de tal sorte que sempre era capturável e o mentiroso poderia ter a má-sorte de ser desmascarado. Hoje, essa é uma realidade presente apenas na ficção. 

Os mentirosos estão em alta, ganhando dinheiro com mentiras espalhadas no vasto mundo da internet, que sem regulação virou uma zona – naquele sentido que se usava no “meu tempo”. Na “zona” de conforto da inexistência de um marco legal punitivo, a mentira prospera como negócio rentável.

No “meu tempo” se sabia que havia mentiras, mais ainda na política, onde a mentira, o cinismo e a hipocrisia fazem parte da argamassa que pode construir, mas também destruir carreiras. Benjamin Disraeli, estadista inglês, bem definiu a mentira em tal universo: “Existem mentiras, as mentiras sujas e as estatísticas”. Atualmente temos mentiras mais ou menos remuneradas.

Se uma pessoa se der o trabalho de examinar o uso da mentira como arma política sempre poderá achar a danada nas mais variadas longitudes e latitudes, em qualquer tempo e em todas as civilizações. Porém, nunca como mecanismo principal de se ganhar dinheiro. A mentira sempre existiu para atingir um objetivo, destruir um adversário, obter poder – e até dinheiro, mediante extorsão, mas aí se configurava crime. Nos tempos atuis, não. Mente-se impunemente e com direito a dólares na conta com o sucesso de uma mentira bem-contada.

E se alguém aufere ganhos financeiros gerando ou espalhando notícias falsas, há que se apontar a existência de uma relação de demanda e oferta desse “produto” tão velho quanto a mais velhas das profissões – nestes tempos exercida por gente muito mais decente que os mentirosos que alegremente espalham mentiras, obtém um enorme sucesso e ganham dinheiro destruindo a cada vez mais acanhada senhora verdade. (Por:CláudioBarros/Portalaz)