Em tempos de coronavírus, pesquisas são por telefone

A preocupação da maioria das pessoa é o coronavírus, mas existem aqueles que insistem em monitorar a opinião do povo nos municípios piauienses.

Pelo menos números de 4 sondagens. Em Picos, Araujinho começa a mostrar as unhas e o apoio do padre o faz crescer. Em Parnaíba, Mão Santa é seguido de perto por Zé Hamilton, mas sem candidatura de Dr. Hélio. Em Piripiri, a disputa promete entre Jôve Oliveira e o prefeito Luís Menezes. Em Floriano, dois vereadores ameaçam a reeleição do prefeito Joel, tratam-se do vereador do MDB Bilu, que é acompanhado não de muito longe pelo presidente da Câmara, Maurício Bezerra. O ideal é que não tenha eleição, mas a turma tá monitorando.(Silas Freire)

Firmino refaz decreto sobre funcionamento do comércio em Teresina

O prefeito Firmino Filho resolveu refazer o decreto que suspende o funcionamento de alguns estabelecimentos do comércio. A partir de hoje (03), lojas de material de construção e de peças automotivas não poderão funcionar.

Clínicas veterinárias e hospitais veterinários deverão fechar parcialmente. Segundo Firmino, ele havia permitido uma certa flexibilização a esses setores, mas foi constatado uma movimentação muito intensa na cidade, prejudicando a quarentena. O medo é de uma contaminação mais extensa.

Coalizão entre Dória e Lula assusta brasileiros

A aproximação do governador de São Paulo, um puta de um gestor, com o ex-presidente Lula, pareceu para o povo do Brasil, àqueles governos de coalizão do PT de Lula, com o MDB de Temer, Geddel Vieira e tantos outros.

Para os paulistas que enxergavam o governador como um guerreiro, na luta contra essa peste que assola o mundo e, no Brasil tem maltratado mais o estado de São Paulo, soou muito mal essa política do vale tudo pra derrotar alguém. Governador João Dória, tem hora que a gentileza atrapalha!(Silas Freire)

Setor público impõe sacrifícios, mas não abre mão dos seus privilégios

Área pública impõe sacrifícios, e se finge de mortaPoder público faz o setor privado pagar a conta da crise, mas não quer nem ouvir falar em sua ‘cota de sacrifícios

Representado pelos Três Poderes, o setor público cria leis e decretos e só comunica ao setor privado, que o sustenta, quanto vai custar a crise em empregos suprimidos e empresas quebradas. Inventam suspensão de contrato, põem 25 milhões de pessoas na fila do seguro-desemprego, pintam e bordam. Quanto a eles, muitos marajás, fingem-se de mortos. Nem um grama de sacrifício, nada. Continuam com salários integrais, regalias, mordomias, penduricalhos, jatinhos da FAB e carros oficiais à disposição. O Brasil gastou R$928 bilhões com servidores só em 2019.

Marajás unidos jamais serão vencidos: chefes dos poderes que têm mais marajás, Dias Toffoli (STF) e Rodrigo Maia (Câmara) têm um pacto contra a redução.

Câmara e Senado fecharam na gaveta (e jogaram a chave fora) projetos prevendo a redução ou a suspensão dos salários dos parlamentares.

Toffoli prometeu a representantes de procuradores e juízes, dias atrás, que a grana de suas excelências não será reduzida. Quanto ao País…

A pelegada das chamadas “carreiras de Estado” já se posicionou contra a redução de salários. Cinicamente, acham que “não precisa”.

Após suspeitas de desvios no hospital do Verdão, governo do PI emite nota

Ranieri Pinto e W. Dias

GOVERNO NÃO DIVULGA VALORES – Após as polêmicas declarações de um radialista e do promotor Benigno Filho, o governo do Piauí, através da Superintendência de Parcerias e Concessões do Estado (Suparc), emitiu nota nesta quinta-feira (02) esclarecendo sobre a contratação da empresa empresa Progen que vai implantar a estrutura temporária de leitos na Arena Verdão.

A nota da assessoria de comunicação é uma tentativa de diminuir os efeitos negativos dos áudios levantando suspeitas sobre a gestão do empresário Raniere Pinto na Arenda Verdão, local onde o governador Wellington Dias determinou a instalação do hospital de campanha para atender vítimas do coronavírus.

Atualmente, o local é administrado pela empresa SPE Arena Verdão, que não tem Raniere Pinto como sócio, mas é dirigida pelo empresário de eventos.

NÃO HAVERÁ PAGAMENTO DE ALUGEL – Na nota, a Suparc informa que não haverá nenhum tipo de pagamento referente a aluguel ou ocupação do ginásio e que ele continua sendo propriedade do Governo do Estado.

“O modelo adotado respeita um contrato de PPP que já existe, já que o governo também não pode gerar insegurança jurídica nesse ou em qualquer projeto. No caso do hospital, serão remunerados apenas os serviços prestados para que a estrutura funcione, como instalação dos leitos, aluguel de geradores, segurança e limpeza, entre outros” diz um trecho da nota.

SUPARC CONFIRA QUE EMPRESA DIRIGIDA POR RANIERE VAI CONTRATAR – Na nota, a Suparc confirma que a SPE Arena Verdão é responsável pelo funcionamento, administração e manutenção do ginásio e, por isso, será ela quem deve contratar a empresa Progen para implantar a estrutura temporária.

VALORES NÃO FORAM INFORMADOS – O que a Suparc não deixou claro em sua nota são os valores previstos nessa contratação e como serão os repasses e onde serão as fontes de recursos para o governo do Piauí usar o dinheiro público para pagar a empresa SPE Arena Verdão. Em nome da transparência pública, o governo do Piauí não poderia deixar de esclarecer esse detalhe.(Código do Poder)

Desnecessário:”Governo W.Dias paga R$ 215 mil por serviço que a SEPLAN deveria fazer”

GOVERNO GASTA MUITO COM CONSULTORIA – Mesmo com as medidas de corte de gastos por conta da pandemia do coronavírus, o governo do Piauí continua gastando e pagando muito dinheiro por serviços de consultorias, principalmente por serviços que o próprio corpo técnico do Palácio de Karnak deveria fazer.

Os órgãos que mais possuem serviços são a Secretaria de Planejamento e Secretaria de Educação. As duas secretarias por exemplo possuem contratos assinados com a empresa do Rio de Janeiro, Macroplan Prospectiva Estratégia e Gestão. Na SEPLAN, a Macroplan teve contratos de R$ 1,2 milhão e na SEDUC R$ 2 milhões. A SEDUC possui contratos de consultoria com outras empresas para suas diversas atividades, desde o controle da frequência dos alunos, aulas virtuais e monitoramento da gestão. Mas, não se cogita suspender nenhum desses contratos para se economizar recursos públicos.

Código do Poder teve acesso à Nota Fiscal dos serviços da Macroplan que serão pagos nos próximos dias pela Secretaria de Planejamento. A nota fiscal revela que foram realizados serviços que possam melhorar o planejamento na elaboração do Plano Plurianual 2020-2023 da gestão de Wellington Dias. Ou seja, terceirização dos serviços de competência da própria SEPLAN.(Código do Poder)

Marden: Audiência sobre salário sem a presença de professor não vale

Por Arimatéa Carvalho

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB) criticou a audiência pública realizada virtualmente para discutir sobre o reajuste dos professores da rede estadual. O parlamentar ressaltou que havia um entendimento de que durante a quarentena não haveria sessões solenes e audiências públicas

Além disso, para ele não faz sentido ter uma audiência sem a participação dos maiores interessados, neste caso, os professores da rede estadual de ensino, através dos seus sindicatos. 

“Não dá para entender, que municípios com menos recursos, como Oeiras, Piripiri e Uruçuí irão pagar o reajuste de 12,84%, de acordo com o governo federal e o Estado quer dar reajuste de 4,17%. Falta planejamento, falta vontade política e por isso sou contrário a essa proposta. Esse reajuste de 4,17% é considerado insignificante diante do reajuste federal. É preciso uma valorização maior dos professores e mais respeito a esses profissionais”, frisou Marden

Deputados entram em embate em audiência virtual sobre salário dos professores

Reunião da Comissão de Administração na sala da CCJ da Assembleia Legislativa Foto: Thiago Amaral/Alepi

Os deputados da base e oposição, mais uma vez, foram protagonistas de discussões na Alepi. Dessa vez, a respeito da uma audiência virtual realizada ontem sobre o reajuste do salário dos professores. Os oposicionistas disseram que havia um entendimento de que durante a quarentena não haveria sessões solenes e audiências públicas, o que não aconteceu.

Além disso, eles alegaram que não fazia sentido ter uma audiência sem a participação dos maiores interessados, no caso os professores e propuseram remarcar uma data ao final da quarentena.

Por outro lado, O deputado Firmino Paulo (PP), presidente da Comissão de Administração Pública e Política Social da Alepi, informou que foram disponibilizadas 50 vagas na audiência pública virtual aos representantes do Sindicato dos Professores, entretanto, não houve participação da classe. No final, nada foi decidido. (Silas Freire)

Eleições: Assis Carvalho alfineta ‘coleguinhas’ e diz que PT não corre atrás de prefeitos

Saindo um pouco do tema coronavírus, vale uma observação sobre alguns representantes de partidos, que continuam o foco nas eleições municipais, como no caso do deputado Assis Carvalho (PT).

O deputado federal além de se mostrar contra o adiamento do pleito, por considerar a possibilidade “irrelevante”, ainda aproveitou para alfinetar os coleguinhas ao declarar que o PT tem uma cultura interna diferente quando o assunto é formar lideranças e “não precisa correr atrás de prefeitos”. Seria uma indireta para o senador Ciro Nogueira?(Com informações de Silas Freire)

Auxílio de R$ 600 deve iniciar a partir de 10 de abril, diz ministro

Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni
Governo Federal deve antecipar para o dia 10 de abril o pagamento do auxílio de R$ 600 para trabalhadores informais que recebem o Bolsa Família. No caso de mulheres chefes de família, o valor é de R$ 1,2 mil. Quem afirma é o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, ao Estadão/Broadcast.
O auxílio tem validade de três meses e foi criado por causa da pandemia da Covid-19. Segundo o ministro, os beneficiários receberão a ajuda de maior valor. Ou seja, se for o auxílio emergencial, ele substituirá o Bolsa Família por três meses.
Depois dos informais com Bolsa Família, os próximos beneficiados pelo auxílio serão os trabalhadores informais. A ideia é organizar os cadastros por meio de um sistema que poderá ser acessado pelo celular e dará orientações aos beneficiários.

Florentino Neto não tem informações sobre contratação de hospital pacientes de Coronavírus

Florentino Neto não sabe de nada sobre novo hospital de campanha que será instalado no Verdão; SESAPI vai “entrar com o corpo clínico” apenas (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

Vamos falar de saúde. Vamos falar de recursos públicos. Vamos falar de transparência. Há dez dias, o governador do Piauí, o senhor Wellington Dias (PT) decidiu que iria instalar no ginásio Verdão um hospital de campanha. A princípio, ok!, grande idéia!

Mas vamos respirar e observar os detalhes, afinal, o histórico da gestão de Wellington Dias recomenda cautela e fiscalização.

Nesse tempo de crise em que todo centavo vai fazer falta, o Grupo Claudino cedeu à Prefeitura de Teresina um dos imóveis mais caros da capital, onde funcionava um supermercado no meio da Avenida Frei Serafim. A Universidade Federal do Piauí cedeu o novíssimo Ginásio de Badminton também para a PMT. Tudo custo zero.

Aí vem o Governo do Estado e quer instalar um hospital num imóvel que era seu, mas pagando o aluguel??? 

A contratação do hospital de campanha vai ser feita pela rainha das PPPs, Viviane Moura. Suspeito? (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)A contratação do hospital de campanha vai ser feita pela rainha das PPPs, Viviane Moura. Suspeito? (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

Tá muito suspeito tudo isso. A contratação do hospital não vai ser feita pela Secretaria de Saúde. Quem vai fazer isso é a superintendente das PPPs, a senhora Viviane Moura.

Com que fonte de recursos? Com que critérios?

Ninguém sabe. Só se sabe que ela vai contratar a empresa que venceu uma licitação que ela comandou.

Suspeito é o mínimo e a gente explica no vídeo! Clica aí!

Por:Marcos Melo

‘Praias lotadas’ e ‘prefeito sumido’, diz vice-prefeito ao relatar situação de Cajueiro da Praia-PI

Em meio à pandemia do coronavírus, os governos, em todos os seus setores, tem se mobilizado e tomado medidas de controle e prevenção ao vírus. Um esforço coletivo que está sendo realizado entre o governo Estadual e Municípios para tentar minimizar as consequências da doença no estado. No entanto, uma denúncia grave chegou ao Portal Encarando, onde a população fazem um alerta para o “descaso” na cidade de Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí.

Segundo relato, as medidas de controle ao Covid-19 foi tomada por parte da administração municipal, não estão sendo suficientes para manter a população segura. A cidade é comandada atualmente pelo prefeito, Dr. Girvaldo Albuquerque (PRB), que foi duramente criticado em um áudio pelo vice-prefeito, Decarts Veras, que questionou ao presidente da Câmara da cidade, vereador Denis Pescados (PRB), o motivo pelo qual não há nenhuma intervenção por parte dos administradores públicos para barrar a circulação de pessoas nas praias locais. Lembrando que o município possui algumas das praias mais conhecidas do Piauí, como a de Barra Grande.

No áudio, o Decarts Veras comenta que o prefeito está “sumido” e não mostra preocupação com a cidade. Ele ainda relata que, apesar de quiosques, restaurantes e bares estarem de portas fechadas, as praias permanecem cheias, “parecendo no mês de julho”. Ouça:

Nossa equipe apurou que a Prefeitura Municipal adotou medidas como: cancelamento das aulas da rede municipal de ensino, por tempo indeterminado, e emitiu recomendações à população para que evitem aglomerações. Na cidade, também estão sendo realizados plantões epidemiológicos de segunda à sexta-feira. No entanto, não encontramos nada relacionado à circulação de pessoas nas praias.

Também tentamos contato com o prefeito, Dr. Girvaldo, para comentar o caso, mas não conseguimos localizá-lo. O espaço está aberto para maiores esclarecimentos.(Laurivânia Fernandes)

Bancada federal piauiense destina mais de R$ 78 milhões para saúde do estado

Deputados e senadores que integram a bancada do Piauí no Congresso Nacional destinaram R$ 78,4 milhões em emendas para serviços na área de saúde do estado. O recurso, com previsão orçamentária impositiva, deve ser disponibilizado para auxílio no enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

Os recursos vão ajudar a combater os efeitos do novo coronavírus no Piauí – Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Esse montante foi destinado com carácter de urgência para ajudar no combate ao coronavírus no estado. Esse valor irá ajudar na compra de materiais importantes como equipamentos de proteção individual, respiradores, máscaras, álcool em gel”, explicou o deputado Átila Lira (Progressitas), coordenador do grupo. 

Deste total, R$ 58 milhões serão alocados ao Piso da Atenção Básica (PAB), responsável pelo financiamento de estratégias realizadas no âmbito da atenção básica. O valor restante, pouco mais de R$ 20 milhões, destina-se ao Limite Financeiro da Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC), e inclui incentivos de custeio aos fundos de saúde dos estados e municípios.

Além da verba de bancada, o estado também será contemplado com outros R$ 180,1 milhões, referente à emendas individuais de deputados e senadores, destinadas para incrementar e promover ações de prevenção e enfrentamento à pandemia. 

Por: Breno Cavalcante, do Jornal O Dia

Exclusivo: ‘isolamento social’ contra Covid19 tem apoio de 81,1% dos brasileiros

Exclusivo: ‘isolamento social’ contra Covid19 tem apoio de 81,1% dos brasileirosEntre jovens de 16 a 19 anos, chega a 96,4% o apoio à medida que Bolsonaro critica

Levantamento exclusivo encomendado pelo site Diário do Poder à Orbis Pesquisa sobre as consequências da pandemia do coronavírus, mostra que 81,1% dos entrevistados dizem ser favoráveis ao “isolamento social para cortar a circulação do vírus”, medida preconizada pela maioria dos países e criticada pelo presidente Jair Bolsonaro. Entre jovens de 16 a 19 anos, o apoio ao isolamento impressiona: 96,4%. Também é maciço na faixa etária de mais de 65 anos o engajamento à medida: 88,8%. A Orbis entrevistou 2.163 pessoas em todo o País, na segunda-feira (30). A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O apoio ao “isolamento social” para combater o vírus tem apoio maior entre mulheres (86,9%) do que entre homens (74%).

A maior rejeição ao “isolamento social” está na faixa etária de 20 a 35 anos: mesmo assim, somente 26,9% são contra a estratégia.

Apesar de 81% apoiarem o isolamento, são 60% aqueles que acham que a estratégia deve ser manter todo mundo isolado, evitando o convívio.

A pesquisa Diário do Poder/Orbis mostra que são 28,4% aqueles que apoiam isolamento de grupos de riscos e 5,1%, o de casos suspeitos.

Índice de mortalidade pelo coronavírus no Piauí é preocupante

Foto: Jane Araújo/Agência Senado

18 casos confirmados e 4 mortes, o que significa dizer que o índice de letalidade da doença no estado é de 22,22%. A questão é preocupante e nos leva ao seguinte questionamento: Como isso está acontecendo em um dos estados que tem um dos menores índices de casos confirmados?

A demora para realização dos exames pode ser um dos pontos que explicam essa estatística, dessa forma, é bom a pasta da Saúde reavaliar as estratégias utilizadas para tal. Enquanto isso, vamos fazer a nossa parte, tomar os devidos cuidados e torcer para que haja uma mudança de cenário.(Por Silas Freire)

Eleições Municipais podem ser adiadas:PP ingressa com ação no STF

O Partido Progressista ingressou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade-Adin, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo a prorrogação por mais 30 dias do prazo de filiação partidária.

De acordo com o senador Ciro Nogueira, presidente da sigla, esse pedido de prorrogação é o primeiro passo para o pedido de prorrogação para o prazo de desincompatibilização ( daqueles que serão candidatos e exercem função no âmbito do Executivo) “e talvez o adiamento das eleições municipais. Vai depender de como o Supremo vai responder essa primeira”.
Esse prazo para novas filiações, mudança de partidos, e a condição necessária e primeira para que um candidato esteja filiado a uma agremiação partidária se encerrava dia 04 de abril próximo.
Foi dada entrada na Adin na noite do desta segunda-feira, dia 30, já por volta das 22h, tendo como parte provocada a Presidência da República e o Congresso Nacional.(Elizabeth Sá)

Câmara Municipal de Parnaíba suspende sessões e atividades até o dia 30 de abril

O vereador José Geraldo Alencar Filho, presidente do Poder Legislativo Municipal,  anunciou que as sessões ordinárias da Câmara, que  seriam iniciadas nesta quarta-feira(01) estão suspensas enquanto persistirem os problemas de saúde pública, por conta do novo coronavírus.

Vereador Geraldo Alencar Filho

O presidente  informou ainda que no dia 13 próximo (segunda-feira), os vereadores deliberarão sobre os Projetos de Lei oriundos do Executivo e do Legislativo. “Vamos realizar neste dia uma sessão ordinária, por meio de videochamada, para aprovação somente de Projetos de Lei e não será colocado para apreciação nenhum requerimento. Todas essas medidas são maneiras para enfrentar o atual momento, mas quero dizer que Câmara continua se mantendo sempre junto à população neste momento”.

De acordo com o presidente, a Câmara está fechada até o dia 30 de abril e que todos os servidores, vereadores e funcionários da Casa deverão ficar em isolamento. Ele sugere também, que o cidadão entre em contato com os vereadores via celular, por ligações e whatsapp, com o intuito de evitar o contato pessoal e a proliferação da doença. “É um momento que temos que estar atentos  e concentrar esforços para evitar uma eventual propagação do vírus”.

Geraldo Alencar frisa também que todos os vereadores, nesse momento, deverão estar à postos para votarem, caso seja necessário, em pauta que seja de extrema importância para o município, de imediato.

Firmino atropela auxiliares e anuncia mortes como um troféu

Na noite de domingo, dia 29 de março de 2020, o prefeito de Teresina, capital do Piauí, Firmino Filho, mobilizou com impressionante rapidez o seu caríssimo aparato de comunicação, para se comportar, diante de um fato triste ( a morte de dois idosos por coronavírus), como o capitão de um time que exibe troféu conquistado.

Com expressões faciais sintonizadas com as palavras, fez às vezes do agrônomo Fernando Said, seu secretário e dono de portentosa banca de advocacia do Estado, e anunciou as mortes.

No aparato técnico de comunicação, previamente preparado para o espetáculo, nenhuma falha. Só os sorrisos de assessores flagrados nos bastidores parabenizando o chefe, exemplar perfeito dos abastados do Piauí.

Humano, sensível e atento àqueles políticos que costumam utilizar com frequência gestos mecânicos, o grande comunicador Tony Trindade foi ao Twitter e mostrou toda a sua indignação em três postagens, que público a seguir:

– Palmas ao prefeito: quem se atreveria a dizer que ele não está se desdobrando e fazendo um bom trabalho? Mas nesse cenário de pandemia, a medida que ele se coloca como líder, mostra o quanto ele é centralizador e individualista. Em tudo só aparece o prefeito…

– Ele faz o serviço do presidente da Fundação Municipal de Saúde (que ninguém lembra mais quem é), faz o serviço da SDU, da Guarda Municipal e faz até o serviço da comunicação ao se colocar como entrevistador em lives. Com sensibilidade de verdadeiro ser Humano, Tony arrematou (ou arrebentou):

– Eu me sinto incomodado como cidadão em ver o prefeito buscar um protagonismo solitário que, sabemos, é dele, mas também de uma equipe inteira, de outros órgãos e também do Governo (do governador, que ele dizia ser amigo e parceiro). Como é cruel a política partidária, não é? (Bastidores – Coluna de Feitosa Costa)

Mandetta gera ciúmes e faz o governo alterar sua estratégia de comunicação

Mandetta gera ciúmes e faz o governo alterar sua estratégia de comunicaçãoProtagonismo do ministro começou a incomodar membros do governo, mas não Bolsonaro

A crise do coronavírus acabou por revelar, por seu protagonismo, a nova liderança política nacional do ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde), cujo nome já supera outros bolsonaristas, como o ministro Sérgio Moro (Justiça), na citação de candidaturas presidenciais preferidas. Pesquisas encaminhadas ao Planalto mostram que o prestígio de Mandetta sobe em flecha, bem ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, desgastado pelas afirmações desdenhando da pandemia que assombra o mundo. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Opositores de Bolsonaro sonham com briga, mas não há crise na relação de Bolsonaro. Mandetta apenas está adorando tudo isso.

Pesquisa Datafolha, divulgada no dia 23 deste mês, mostra que 55% dos brasileiros aprovam Mandetta, contra 35% conferidos a Bolsonaro

Esses números só pioraram, daí a nova rotina de coletivas, inaugurada ontem. Mandetta terá de dividir com o governo os louros da sua atuação.

Aliados de Mandetta no Mato Grosso do Sul já falam em candidatura a presidente. Mas, para o ministro, a prioridade é combater o coronavírus.

Audiência pública na quarta-feira vai discutir reajuste salarial da Educação

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco Costa (PT), anunciou a realização da audiência pública para discutir o reajuste salarial dos servidores da Educação. A audiência será no formato digital e vai ocorrer na próxima quarta-feira (1º/4), com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação(SINTE), Ministério Público e órgãos do Governo do Estado.

Francisco Costa afirma que na audiência digital, a Casa vai disponibilizar a estrutura necessária para realização da atividade, “com espaço para a categoria, Ministério Público, Poder Executivo e também Legislativo, para discutir os encaminhamentos para a votação final da matéria”.

A audiência já havia sido aprovada no Plenário. No entanto, “por motivo da pandemia do coronavírus, inviabilizou de se fazer a audiência pública no formato presencial. Hoje, votamos pela audiência pública remota, durante reunião, em teleconferência, da Comissão de Administração”.

Pela mensagem enviada pelo Governo, é proposto reajuste de 4,17% para todos os servidores ativos e inativos da Educação, elevando o piso estadual para o magistério para R$ 3.167,17. (Fonte: Com informações da Alepi)

Só filé:”Ciro, Haddad, Boulos e Dino pedem renúncia de Bolsonaro”

Os principais líderes de diversos partidos de oposição se uniram de forma inédita para lançar um documento acusando Jair Bolsonaro (sem partido) de ser “um presidente da República irresponsável”, que agrava a crise do coronavírus pois “comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos”.

Foto: Marcos Corrêa

“Deveria renunciar” diz o texto, assinado pelos pelos ex-presidenciáveis Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP) e pela candidata a vice de Haddad, Manuela Davila (PCd0B).

O documento é endossado ainda pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pelo ex-governador do Paraná, Roberto Requião (MDB-PR), pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e pelos presidentes do PT, Gleisi Hoffmann, do PSB, Carlos Siqueira, do PDT, Carlos Lupi, do PCB, Edmilson Costa, do PSOL, Juliano Medeiros, e do PCdoB, Luciana Santos.

O texto afirma que “Jair Bolsonaro é o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas. Atenta contra a saúde pública, desconsiderando determinações técnicas e as experiências de outros países.”.

Em outro trecho, afirma: “Bolsonaro não tem condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise, que compromete a saúde e a economia. Comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos, aproveitando-se do desespero da população mais vulnerável. Precisamos de união e entendimento para enfrentar a pandemia, não de um presidente que contraria as autoridades de Saúde Pública e submete a vida de todos aos seus interesses políticos autoritários”.

E pede que o presidente da República seja contido: “Basta! Bolsonaro é mais que um problema político, tornou-se um problema de saúde pública. Falta a Bolsonaro grandeza. Deveria renunciar, que seria o gesto menos custoso para permitir uma saída democrática ao país. Ele precisa ser urgentemente contido e responder pelos crimes que está cometendo contra nosso povo”.

Fonte: Mônica Bergamo/Folhapress