W. Dias antecipa crise interna do PT: Regina renuncia candidatura

Se Regina já teve vontade de ser candidata ao governo, isso é coisa que passou (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

Por:Marcos Melo

Declarações recentes da vice-governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), reconhecendo não ser candidata a reeleição caso assuma o Governo do Estado em 2022 não foram despropositadas. Fizeram parte de um roteiro assinado pelo governador Wellington Dias (PT) para dar a ao secretário de Fazenda Rafael Fonteles a estabilidade partidária necessária para se manter em campanha até o ano que vem.

Rafael não é um “petista raiz”. A experiência de Wellington Dias o faz saber que a base militante do PT não aceitaria que um candidato “nutella” tirado do bolso tomasse o lugar de direito de Regina na sucessão se fosse vontade dela disputar. E antes que a elegibilidade do ex-presidente Lula (PT) acenda qualquer fagulha de vontade na vice-governadora, Wellington impôs que ela abra logo mão da disputa. A petista passou a admitir publicamente que não tem o perfil para a campanha.

Manda quem pode, obedece quem em juízo: Wellington fez Regina entender que o mandato tampão já está de bom tamanho (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)Manda quem pode, obedece quem em juízo: Wellington fez Regina entender que o mandato tampão já está de bom tamanho (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

Essa postura antecipada de Regina é um desserviço para a história de mulheres que se doaram em lutas políticas para serem ouvidas e reconhecidas. Ela chegou ao Senado e ao Governo na sombra de Wellington, como suplente e vice. Seria a primeira vez de uma mulher disputando com chances reais o cargo de governadora, sendo votada nominalmente.

Por outro lado, a desistência precoce facilita a pré-campanha de Rafael, que tendo a chave do cofre e sendo o candidato escolhido, já despacha hoje como se fosse governador.

Olha aí o candidato de Wellington! O histórico de militância de Rafael no PT é ser filho do ex-deputado Nazareno Fonteles, bem diferente de Regina Sousa (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)Olha aí o candidato de Wellington! O histórico de militância de Rafael no PT é ser filho do ex-deputado Nazareno Fonteles, bem diferente de Regina Sousa (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

Por mais irônico que possa ser, é isso: o candidato dos trabalhadores será um empresário que construiu sua vantagem política em cima da estrutura financeira do Governo do Estado.

Wellington e Regina vão pegar na mão de Rafael e dizer nos quatro cantos do estado que ele é a esperança da nova geração de quebradeiras de coco do Piauí.

Pandemia definirá a sorte de Bolsonaro e não a CPI, garante cientista político

Bolsonaro abre crédito de R$ 5,3 bilhões para o Ministério da Saúde combater pandemia“Se demorar ou se fracassar, o Senado apertará o torniquete”, avalia Paulo Kramer

A reação ameaçadora do presidente Jair Bolsonaro à CPI da Pandemia revela sua preocupação de que as investigações resultem em pedidos de impeachment.

Mas ele deveria saber, até por experiência de quase trinta anos no parlamento, que não será a CPI e sim a pandemia que selará seu futuro.

“Se demorar ou se fracassar”, avalia o cientista político Paulo Kramer, “o Senado apertará o torniquete”.

A menos que conduza o País à sensação de que o pior já passou, com retomada da economia. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Apesar da “pancadaria”, Bolsonaro não corre o risco de impeachment enquanto for o único político aclamado quando sai às ruas.

Para se transformar em “CPI do fim do mundo”, a comissão do Senado terá combinar com as ruas. Sem povo na rua não haverá impeachment.

Analistas políticos indicam que à oposição interessa deixar o presidente “sangrando” para inviabilizar sua reeleição na campanha de 2022.

Cientista político Paulo Kramer

Na roubalheira do mensalão, a oposição tentou fazer o mesmo, em lugar de cassação, mas Lula não apenas parou de “sangrar” como foi reeleito.

Ciro critica adesão de Wilson Martins e PSB à base governista

Ciro Nogueira e Wilson Martins 

Ciro Nogueira e Wilson Martins 

Por Sávia Barreto e Ari Carvalho

O senador Ciro Nogueira se manifestou nas redes sociais e criticou a adesão do ex-governador Wilson Martins e do PSB à base governista de Wellington Dias.

“Enquanto crescem os números de infectados e mortes pela Covid-19 e a vacinação não avança por inépcia do governo estadual, o governador, em vez de buscar soluções para isso, gasta seu tempo e energia atrás de espaços para acomodar políticos na estrutura do governo”, disse Ciro.

Ciro critica adesão de Wilson Martins e PSB à base governista Ciro critica adesão de Wilson Martins e PSB à base governista 

“Wellington Dias segue como alguém que pensa mais em eleição e menos, muito menos, na população. Agora mesmo, o governador usou seu tempo para reunir-se com políticos do PSB, com e sem mandato, para lotear ainda mais o governo. Vai fazer a entrega da Secretaria de Defesa Civil ao ex-governador Wilson Martins. Assim, Wellington Dias faz do governo moeda de troca política, quando deveria fazer uma ação pela vida e em favor da saúde dos piauienses”, pontuou Nogueira.

Vale lembrar que o PSB estava na oposição e chegou a ensaiar uma aproximação com o Progressistas de Ciro.(MN)

Lobby contra a expansão da energia solar sofre derrota no TCU

Aneel homologa parcialmente resultado do leilão A-6Ministro Aroldo Cedraz suspende efeitos de decisão anterior do TCU e Aneel fica impedida de anular estímulos à geração solar

O ministro Aroldo Cedraz suspendeu os efeitos da decisão do próprio Tribunal de Contas da União (TCU), que atingia o sistema de geração distribuída e inviabilizava as micro e minigeradoras de energia solar em residências e empresas, que hoje garante economia de até 90% na conta mensal de energia. Assim, a Aneel fica impedida de anular políticas de estímulo à geração de energia solar renovável, asseguradas desde 2014. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Seria um retrocesso ao desenvolvimento do País e de suas políticas públicas ceder à pressão das distribuidoras em prejuízo da sociedade.

As poderosas distribuidoras pressionam para cobrança abusiva até pelos postes e fios, daqueles que, de boa fé, investiram em energia solar.

O recurso foi apresentado ao TCU pela Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) e duas ONGs ligadas ao setor.

Vereadores aprovam e Prefeitura de Parnaíba vai adquirir imóvel para abrigar secretarias municipais

Embora totalmente desnecessário no momento atual de pandemia e de necessidades outras mais prementes, a Prefeitura de Parnaíba vai, de fato, gastar cerca de R$ 700 mil reais para adquirir, na Praça Santo Antônio,  o imóvel que foi residência  do falecido empresário Vicente Correia. De acordo com o projeto, o valor é reajustável.

O prédio a ser adquirido pela prefeitura de Parnaíba

A Câmara Municipal de Parnaíba aprovou, em sessão na noite desta quarta-feira(14), o projeto de lei do Poder Executivo, autorizando a compra, inclusive dando condições à prefeitura para contrair uma linha de crédito específica para a aquisição do imóvel, ou seja, “a prefeitura não tem dinheiro e ainda vai se endividar, num momento como este”, observa a vereadora Fátima Carmino, da oposição, que votou contra, juntamente com os vereadores Zé Filho Caxingó e o enfermeiro Taylon Andrade. Os outros dois vereadores de oposição são Ronaldo Prado, que votou a favor, e Ricardo Véras, que faltou à sessão.

Vereador Ronaldo Prado, da oposição, votou a favor  do projeto do prefeito

Salientando que o projeto apresenta várias falhas, a vereadora Fátima Carmino enfatizou, em vídeo divulgado em suas redes sociais, que “a aquisição desse imóvel é totalmente desnecessária. Não é momento pra isso, quando falta remédio nos postos de saúde, não tem vigia nos postos, há problemas da falta de vacinas na cidade, muita coisa pra ser investida na saúde da cidade e a gente aqui aprovando um projeto de 700 mil…pode ser aprovado, mas não com meu voto”, pontuou a vereadora.

Vereadora Fátima Carmino divulgou vídeo justificando voto contra

IMÓVEIS DA PREFEITURA

Na gestão do ex-prefeito Paulo Eudes a prefeitura de Parnaíba fez a aquisição de vários prédios antigos no centro histórico do município, com o objetivo instalar órgãos da administração municipal. Após a saída do ex-prefeito, os outros que o sucederam não cuidaram do patrimônio municipal e hoje os velhos prédios, em desuso, estão em situação deplorável, alguns servindo de abrigo local de prostituição e consumo de drogas. 

 Prédio onde funcionou a fábrica “Moraes S/A” – no bairro do Carmo

Prédios históricos como este, que pertencem à prefeitura, estão se acabando, deteriorados pela ação do tempo, por falta de reforma e manutenção. Falta de compromisso com o dinheiro público, gasto na aquisição dos referidos imóveis. Em resumo: se a prefeitura dispõe de imóveis para colocar órgãos municipais, por que o gasto com a aquisição de outro prédio antigo, num momento difícil como o atual???

Plamta e Iaspi negam falta de atendimento na rede privada para Covid

Uma funcionária pública, que não quis se identificar, disse que tentou fazer um exame para detectar a Covid-19, pelo plano de assistência a saúde dos funcionários estaduais do Piauí (Iaspi Saúde) mas não foi aceito pelo laboratório. Ela reclamou também que os hospitais particulares não estariam aceitando o Plamta para casos de internação. O órgão nega a falta de atendimento. 

“Eu falei com o hospital e eles alegam atraso no repasse em três meses, mesmo dos leitos contratados pelo governo. E todo mês é descontado do nosso contracheque Plamta e Iaspi, isso não justifica. Estamos sendo obrigados a frequentar as repartições públicas, mesmo sendo percentual de 30% e em escala de revezamento, mas estamos sujeitos a sermos contaminados e temos direito de fazer o exame pelo plano? Isso é um absurdo!”, reclamou a funcionária ao Cidadeverde.com. 

No entanto, o Iaspi nega as informações. Segundo a assessoria do plano de saúde, três laboratórios estão fazendo os tetes para covid pelo Iaspi: Bioanálise, Shecap e Clinimagem. 

Em nota, informou ainda que não é preciso ir até a sede do planto para sua autorização. “O exame deve ser solicitado pelo médico assistente no sistema do IASPI, e sua validação ocorre pela auditoria de forma eletrônica”, reforça. 

Sobre as internações pelo Plamta, a informação é que no hospital Prontomed Adulto, que está exclusivo para atendimento da doença, tem dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) contratados pelo governo e mais dez apartamentos, ampliando o atendimento pelo plano. (Caroline Oliveira)

Wellington, Robert e Wilson formalizam aliança PSB e PT no Piauí

Por Sávia Barreto

Reuniram-se agora pela manhã o ex-governador Wilson Martins, o vice-prefeito Robert Rios, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara e o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. Foi formalizada no encontro a aliança do PSB com o governo do PT no Piauí, trazendo oficialmente Wilson Martina da posição para a base governista. Wilson vai indicar o ex-presidente da Agespisa, Augusto Nunes, para a Defesa Civil.

Wilson Martins, Wellington Dias e Robert Rios - Foto: Ascom

Wilson Martins, Wellington Dias e Robert Rios – Foto: Ascom

O contexto de 2022 não pode ser ignorado, já que a articulação nacional pela frente ampla começou pelo Piauí. A reaproximação entre PT e PSB foi arregimentada no estado, o que é mais um passo para que os dois partidos estejam juntos na chapa majoritária de 2022 na disputa pelo Palácio do Planalto.

“O objetivo é andar integrado. Unir forças e experiências para o desenvolvimento do nosso estado. O PSB tem líderes destacados e ficamos muito felizes com essa retomada da aliança”, afirmou Wellington Dias.

Wilson lembra que já teve “uma bonita caminhada com Wellington”. “Construímos muitas coisas pro estado. Estamos com toda a disposição pra ajudar na gestão com nossa experiência. Vamos ajudar a construir um Piauí melhor. Não tenho dificuldade em reconstruir esse caminho porque Wellington sempre foi pacato e respeitador”, frisou. 

Já o vice-prefeito Robert Rios recorda que já foi secretário do Wellington duas vezes: “Tenho certeza que nossa contribuição será muito forte”.

Paulo Câmara destacou que é uma “alegria presenciar essa reaproximação do PSB no Piauí com o governador Wellington, que é um grande líder regional e nacional e tem feito um trabalho muito importante a frente da luta pela vacina no país”.

Carlos Siqueira, presidente PSB, enfatiza que esse é um momento importante nacionalmente. “Já tivemos juntos em várias ocasiões e esse retorno nos deixa muito felizes. É uma aliança em benefício dos nossos estados e nosso país”.(MN)

Ex-deputado Paes Landim segue em apê funcional 10 meses após deixar mandato

O ex-deputado federal Paes Landim (PTB-PI), 82 anos, deixou o mandato do qual era suplente há 10 meses, mas ainda ocupa um apartamento funcional da Câmara dos Deputados. Embora tenha ficado na suplência em 2018, Landim ocupa o imóvel desde 2000 e não saiu dele nem mesmo no período em que esteve afastado do mandato.

Landim foi eleito por oito mandatos consecutivos entre 1986 e 2014, mas ficou como suplente no último pleito. Ele, todavia, assumiu uma vaga provisoriamente em 11 de junho de 2019 e afastou-se em 16 de outubro do mesmo ano. Depois, reassumiu, em 5 de novembro daquele ano, e afastou-se novamente, em 12 de junho de 2020.

O ex-deputado disse que não saiu antes porque imaginava retornar à Câmara em dezembro passado – seis meses após deixar o mandato –, o que não ocorreu. O deputado Fábio Abreu (PL-PI) não se elegeu à Prefeitura de Teresina, capital do Piauí, e a vaga não surgiu

Depois, Landim afirmou que, por ser do grupo de risco, estava aguardando a pandemia de Covid-19 acabar para deixar o apartamento funcional da Câmara. “O médico me aconselhou a não sair agora porque sou grupo de risco, estou deixando a pandemia acabar para poder sair”, declarou.

O Ato da Mesa 5/2011 determina que o deputado que deixar de exercer efetivamente o mandato deverá devolver o imóvel no prazo de 30 dias.

Câmara

A Quarta Secretaria da Câmara, responsável pelos imóveis, não quis se manifestar, e pediu para contatar a assessoria de imprensa da Casa. O comando da Câmara informou, via assessoria, que já notificou o ex-deputado Paes Landim sobre a desocupação do imóvel funcional e vem negociando a devolução.

“A Casa adota medidas administrativas enquanto houver possibilidade de se obter a devolução do imóvel por via negocial, sem prejuízo da aplicação da multa prevista, calculada a partir do primeiro dia após o vencimento do prazo de desocupação do apartamento”, diz. (Metrópoles)

W. Dias é destaque no El País: carta a Biden sobre Cúpula do Clima

O governador Wellington Dias foi destaque do jornal espanhol El País. Ele e outros 22 gestores estaduais formaram um bloco chamado ‘Coalização Governadores pelo Clima’, que destina uma carta ao presidente americano Joe Biden para que ele não negocie ‘a portas fechadas’ questões ambientais com o presidente Jair Bolsonaro.

“Não estamos defendendo uma posição política individualista, e sim a posição do Brasil. Ela não foi alterada, apesar de verbalização [de Bolsonaro] no sentido diferente, as regras continuam as mesmas, não houve alteração da Constituição ou no Legislativo e Judiciário com relação à necessidade de proteger o Meio Ambiente”. Segundo ele, a ideia é que “Biden atente ao fato de que a posição no Brasil precisa ser uma posição que envolva os três poderes, e não apenas um”, disse o governador Wellington Dias em entrevista.

MP fiscaliza obras em município do Piauí: ‘Péssimas condições de trafegabilidade

O Ministério Público do Piauí, através da promotoria de justiça de Piripiri, instaurou procedimento administrativo para acompanhar e fiscalizar obras na cidade.

O procedimento tem como objetivo de acompanhar e fiscalizar a realização de obras necessárias para recuperar as péssimas condições de trafegabilidade das vias públicas do município de Piripiri.

Chegou ao conhecimento da promotoria, por meio de repercussões em redes sociais, a falta de mobilidade urbana devido ao excesso de buracos nas vias públicas e a ausência de adequada manutenção.

O promotor Nivaldo Ribeiro levou em consideração que ‘A Política Nacional de Mobilidade Urbana’ possui entre os objetivos’ proporcionar melhoria nas condições urbanas da população no que se refere à acessibilidade e à mobilidade’.

Diligências foram determinadas para a apuração do caso. A cidade é administrada pela prefeita Jôve Oliveira.(180graus)

Trem da alegria: Nome de falecida também consta da Folha de Pagamento da Assembleia

A dona Camélia de Alencar Nunes, mãe do Secretário de Governo de Teresina, Adolfo Nunes, faleceu em setembro de 2020. Seu nome consta, no entanto, na folha de pagamento da Assembleia Legislativa de janeiro de 2021.
O que explica essa continuação no recebimento de salários meses depois de sua morte?
O salário de dona Camélia é de R$ 20.257,29 e com benefícios chega a quase R$ 24 mil.
No WhatsApp há duas folhas de pagamento circulando: uma de junho de 2020 e outra de janeiro de 2021 (esta última é a única disponível no site da própria ALEPI e é mais confiável). O CPF da mãe de Adolfo consta nas duas listas.
Além disso, mesmo no ano de 2020, seu CPF consta como recebendo os salários de outubro, novembro e dezembro – após o seu falecimento.
Esse é um caso gravíssimo e que exige explicações imediatas da Assembleia Legislativa e investigação dos órgãos competentes. (Opiauiense)

Governo não envia à Alepi antecipação do feriado do Dia do Piauí

Até a terça-feira (13), o Governo do Estado não havia encaminhado à Assembleia o pedido de antecipação do feriado do Dia do Piauí de 2022. Na semana passada o projeto de lei chegou a ser enviado para a Casa Legislativa, no entanto, devido ao decreto de luto oficial pelo falecimento do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB) a matéria não chegou a ser votada. 

Wellington Dias ainda não enviou o projeto de antecipação à Alepi (Foto: CCOM)

Wellington Dias ainda não enviou o projeto de antecipação à Alepi (Foto: CCOM)

Com isso, serão mantidas as vedações previstas no decreto assinado no último sábado (11). 

Neste âmbito, continuam suspensas as atividades que envolvam aglomeração, eventos culturais, atividades esportivas e sociais, bem como o funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimentos que promovam atividades festivas, em espaço público ou privado, em ambiente fechado ou aberto, com ou sem venda de ingresso.

O comércio em geral poderá funcionar de segunda a quinta somente até as 17h e os shopping centers somente das 12h às 20h. De sexta a domingo ficarão suspensas todas as atividades presenciais econômico-sociais, com exceção das atividades consideradas essenciais. Por sua vez, o toque de recolher durante a semana deverá iniciar às 22 horas.

MP-PI e TCE-PI resolvem agir contra cabides de empregos na ALEPI

CASO DOS CPFs PREMIADOS – Depois do início da abertura da “caixa preta”, a folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Piauí, e da forte pressão nas redes sociais, o Ministério Público do Piauí resolveu abrir procedimento para apurar possíveis irregularidades na distribuição de contracheques para diversas personalidades conhecidas do Piauí, como ex-governadores, ex-deputados , jornalistas e outros profissionais (sem concurso).

O caso foi apurado e divulgado pela página no Instagram “O Piauiense”, administrada pelo jornalista Petrus Evelyn. Nas redes sociais , o escândalo da gestão de Themístocles Filho (presidente da ALEPI) está sendo chamada de “Farra dos CPFs premiados”, já que na lista dos pagamentos e cargos aparece apenas o número de CPF dos beneficiados com os contracheques.

Em Nota, o Ministério Público do Piauí tenta acalmar a opinião pública dizendo que abriu procedimento para apurar. A sociedade não perde tempo e já tem feito diversas denúncias junto ao Tribunal de Contas do Estado, que a partir de agora também vai agir.

As duas instituições são bastantes criticadas por não agirem para coibir o inchaço que é a folha de pagamento da Assembleia, atualmente com 5.500 servidores. O início da apuração é saber se tem espaço físico para acomodar tanta gente e quem está trabalhando realmente.

Nota do MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ:

O Ministério Público do Piauí informa à sociedade sobre as recentes notícias envolvendo servidores da ALEPI, e outras irregularidades, que a Procuradoria Geral de Justiça instaurou investigação para apurar os fatos apontados, que são objeto da Notícia de Fato nº 000021-214/2021.

Informa ainda que, em 2019, foi ajuizada ação civil pública pela Procuradoria Geral de Justiça, Processo nº 0802203-28.2019.8.18.0140, perante a 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública de Teresina objetivando a Assembleia Legislativa a realizar a transparência dos gastos públicos com a implantação, alimentação contínua e gerenciamento do “Portal da Transparência”, a fim de disponibilizar todas as informações a qualquer cidadão. Em 2020, o MPPI reiterou pedido de antecipação de tutela, sendo determinada a manifestação da ALEPI pelo juiz da causa.

Cumpre também destacar que, ainda em 2012, o MPPI, pela Promotoria da Fazenda Pública, ajuizou uma ação civil pública exigindo que a Assembléia Legislativa se abstivesse de preencher os 2.355 cargos em comissão criados naquele ano e de efetuar o pagamento da verba de gabinete no valor de R$ 80 mil aos deputados estaduais. A referida ação, ingressada pelo promotor de Justiça Fernando Santos, ainda aguarda apreciação por parte do Poder Judiciário.

O Ministério Público do Estado do Piaui segue à disposição da sociedade piauiense para o recebimento de qualquer informação ou denúncia por meio da nossa Ouvidoria (acesso ao formulário por meio do link na bio), pelo aplicativo MPPI Cidadão (disponível no Google Play e Apple Story), pelo e-mail [email protected] e ainda pelos números de WhatsApp (86) 98134-9773 ou (86) 98124-1603. (Código do Poder)

Progressistas oficializa pré-candidatura de Ciro Nogueira ao governo dia 26

O Progressistas será o primeiro partido a oficializar uma pré-candidatura ao governo do estado. No dia 26, o presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira, irá reunir deputados e prefeitos para anunciar que coloca o nome à disposição  do partido na disputa pelo Palácio de Karnak

A partir do lançamento, e dependendo da curva da covid-19 no estado, Ciro deve começar a cumprir agenda como pré-candidato da sigla. A decisão de  anunciar o lançamento ainda no primeiro semestre ocorreu depois da pressão de lideres do partido que aponto que Ciro é o único capaz de manter unido o grupo de lideranças oposicionistas no estado. 

O progressistas segue dividido. Parlamentares da sigla continuam na administração do governador Wellington Dias (PT). Porém, com o lançamento aliados afirmam que seria uma forma de Ciro pressionar a tomada de decisão dessas lideranças. (Lídia Brito)

Barra Grande terá estradas 100% recuperadas, anuncia Léo Sobral

Barra Grande terá estradas 100% recuperadas, anuncia Léo Sobral  - Imagem 1

Por Arimatéa Carvalho

Os turistas que visitarem Barra Grande terão estradas 100% recuperadas, de modo a alavancar ainda mais o turismo na região do litoral do Piauí. Uma rreunião terça-feira (13), no Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), tratou de obras que vão melhorar o acesso e a infraestrutura na região Norte, especialmente no litoral. 

O diretor-geral, Leonardo Sobral, recebeu o coordenador do PRO Piauí na Planície Litorânea, Rubens Vieira; o prefeito e a vice-prefeita de Cajueiro da Praia, Felipe Ribeiro (Republicanos)  e Nathália Regia; além do vereador de Cajueiro da Praia, Luciano do Sérgio. 

Eles trataram de projetos importantes, como a recuperação de estradas para facilitar o acesso de moradores e turistas a essa região, que tem grande potencial econômico e belezas naturais que encantam visitantes, como a praia de Barra Grande, que hoje é uma das mais procuradas no Piauí.(MN)

Covid: Governo aperta monitoramento em 50 municípios

O governador Wellington Dias (PT) reuniu na manhã desta terça-feira(13) no Palácio de Karnak, o secretário de saúde, Florentino Neto e o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, além de técnicos do estado e do município para uma avaliação atualizada da Covid-19 no Piauí. 

Constatou-se que em 50 municípios a transmissibilidade continua desafiando as ações de enfrentamento à pandemia. São responsáveis por aproximadamente 60% dos casos da doença no estado.

Por isso, o governo decidiu apertar o cerco nessas 50 cidades. A lista ainda não foi revelada, mas poderá acontecer medidas restritivas regionalizadas, para apertar o monitoramento, principalmente com a testagem em massa e busca ativa para registrar casos de doença e controlar.

Os municípios onde a situação é mais grave, entre os 50, são: Teresina, Piripiri, Parnaíba, Urucuí , Lagoa do Barro. (Com informações de Elvialdo Barbosa)

Ciro Nogueira será titular da CPI da Covid no Senado

Ciro Nogueira será titular da CPI da Covid no Senado

Por Rany Veloso

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) confirmou ao blog a vaga de titular na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. A indicação será feita pela líder do PP no Senado, Mailza Gomes (PP-AC). Ciro, que era contra à CPI, assinou o segundo pedido de investigação, o que inclui estados e municípios. Hoje a tarde, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) deverá ler o requerimento de instalação da CPI e logo em seguida dará um prazo de 10 dias para os líderes dos partidos indicarem os 11 titulares e 7 suplentes. 

São dois pedidos de instalação da CPI, ambas com mais assinaturas que o mínimo necessário (um terço dos senadores). A expectativa é que um pedido seja apensado ao outro. O inicial, de autoria de Randolfe Rodrigues, tinha como fato determinado a omissão do governo federal e o agravamento da crise no Amazonas. O segundo, de iniciativa de Eduardo Girão (Podemos-CE), inclui estados e municípios. Mas Pacheco fez uma consulta à Secretaria Geral da Mesa que respondeu ser contra o regimento interno investigar atos de prefeitos e  governadores, mas seria possível investigar o caminho dos recursos federais destinados para o combate à pandemia.

A articulação política do governo, neste momento, é para minimizar os danos da CPI. Por isso há um trabalho para que o presidente o senador sejam pró-governo ou ao menos na linha independente.

SESI-PI inicia vacinação contra gripe H1N1 nas indústrias

O Serviço Social da Indústria (SESI-PI) iniciou a vacinação contra a gripe (H1N1) nas indústrias piauienses. Nesta segunda-feira (12) foram vacinados os colaboradores das cerâmicas Santana e Santa Maria, da Gráfica do Povo, da Mega Fios e Granel. A campanha de imunização nas indústrias segue durante todo o mês de abril.

O SESI tem como meta imunizar 4 mil trabalhadores no Piauí de empresas da capital e do interior do Estado. As indústrias que aderiram a campanha estão recebendo técnicos de saúde para a vacinação de seus colaboradores.
O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), Zé Filho, explica que a vacina contra a gripe (H1N1) faz parte de uma campanha realizada todos os anos pela instituição.

“Nosso objetivo é preservar a saúde do trabalhador da indústria e dos nossos colaboradores. A vacina beneficia o trabalhador e o empresário industrial, pois além de ajudar a preservar a saúde, reduz afastamentos e consequentemente custos assistenciais. Tudo isso ganha uma importância ainda maior quando estamos enfrentando a pandemia da Covid-19. O colaborador vacinado dificilmente precisará buscar hospitais por conta da gripe”, pontua Zé Filho.


Segundo a Coordenadora de Saúde e Segurança na Indústria do SESI-PI, Larissa Lima, a instituição está seguindo todas as orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde durante a ação.
“Estamos adotando medidas de distanciamento para evitar aglomeração e todos os colaboradores precisam estar usando máscaras e seguindo todos os protocolos preconizados pela OMS”, explica Larissa Lima.

Benefícios da vacinação na indústria contra a gripe:
– Melhora da imunidade coletiva, contribuindo para a saúde da comunidade;
– Redução dos afastamentos e atestados de trabalhadores motivados pela gripe e suas complicações;
– Redução de custos assistenciais com planos de saúde;
– Evita uma potencial epidemia de gripe

Instalação da CPI da covid pode ser adiada em razão da própria pandemia

Eduardo Gomes será o novo líder do governo no Congresso NacionalQuestão de ordem deve ser apresentada pelo líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB), nesta terça
“Questão de ordem” no plenário do Senado, a ser apresentada nesta terça-feira (13) pelo Líder do Governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), poderá abrir caminho para o adiamento da CPI da Pandemia.

As atividades presenciais no Senado estão suspensas e seu presidente, Rodrigo Pacheco, já avisou que não permitiria CPI remota.

A expectativa é que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) reconheça que a CPI é impraticável e recomende o adiamento para outra ocasião. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A questão de ordem não argumenta contra a CPI, mas dá um nó na questão ao pedir que Pacheco defina sua modalidade de funcionamento.

A morte de três senadores e de funcionários por Covid traumatizou o Senado, por isso o trabalho presencial foi suspenso.

Eduardo Gomes lembrará na questão de ordem regras do Senado e da Justiça que limitam o trabalho remoto, em tempos da pandemia.

Há a opção de CPI semipresencial, considerada impraticável, só com senadores, depoentes e servidores já vacinados fora de grupos de risco.

Regina Sousa diz não ter ambição sobre 2022: “Meu nome não é aglutinador”

Pela primeira vez, a vice-governadora Regina Sousa (PT) falou abertamente sobre as eleições de 2022. Ela afirma não ter ambição de concorrer na sucessão do governador Wellington Dias (PT) e afirma que não tem um nome  que aglutinaria apoios, devido  a sua personalidade considerada mais dura por alguns aliados. 

Regina tem grandes chances de assumir o governo, caso o governador renuncie para ser candidato ao Senado em 2022. 

“Essa é uma discussão que o partido ainda não começou. O governador que é o grande articulador político  de todo esse processo desde 2002. A única coisa certa que tenho é que se o governador  se afasta, vou ser governadora. Não tenho ambições com relação a isso. Não faço disso um objetivo de vida. Não é uma coisa que busquei. Não brigo por isso. Quero é que esse grupo continue unido. É uma possibilidade remota. Mas não sabemos o dia de amanhã. Pode ser tenham pessoas que aglutinem mais. Sei que meu nome não é muito aglutinador devido o meu jeitão de ser. Não quero ser empecilho de nada. “, disse.

No PT, além do nome de Regina Sousa, o partido discute outras possibilidades como o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles.  Para a vice-governadora, ele é um nome novo, mas que participa das discussões importantes da sigla. 

“Rafael é um grande quadro. Tem se projetado muito bem. Ele é do partido, muito novinho ainda, mas não é aquele militante, ele entrou pela área empresarial, mas sempre do partido. Sempre participa das discussões importantes. O pai dele tem uma história no partido. É capacitada e capaz”, disse. (Lídia Brito)